quarta-feira, 21 de junho de 2017

Menina de 9 anos fica sem andar após banho na Chapada Diamantina



O fim de semana de férias em Lençóis, na Chapada Diamantina era para distrair a família do comerciante Agnaldo Matos de Lima, 46 anos, mas quatro meses depois, a recordação era da esquistossomose adquirida em um dos locais visitados pela família. A filha do comerciante Clara Pessoa de Lima, 9 anos, está sem andar depois de ser contaminada pelo shistosoma mansoni. Três pontos turísticos foram interditados na Chapada Diamantina após os casos da doença. 
Eles estiveram no Poção, no dia 7 de janeiro, e em abril Clara começou a apresentar os sintomas. “Quando chegou no dia 16 de abril, ela teve sintomas na perna. No dia 17, começou a mancar e no dia 18, não andava”, contou o pai. Moradores de Itaberaba, na região da Chapada, eles foram até Feira de Santana para hospitalizar a filha e tentar descobrir o que ela tinha. Foram mais de 20 dias para conseguir um diagnóstico preciso, de mielite transversa esquistossomática. Exames de sangue apontaram que dois irmãos de Clara também foram contaminados pelo shistosoma, mas não manifestaram a doença. 
Eles foram medicados com praziquantel, um remédio em dose única usado para tratar a doença. Os pais da criança também foram examinados, mas ainda aguardam os resultados para ter certeza que tiveram contato com a larva. Clara não teve nenhum outro sintoma além da dor nas pernas e a família só desconfiou que poderia ser esquistossomose depois de ver reportagens sobre os turistas mineiros que desenvolveram a doença após visitar o Poção. (Correio24horas)

tags

0 comentários:

Postar um comentário