segunda-feira, 17 de julho de 2017

Grupo faz caminhada e pede justiça após morte de jovem; suspeito, ex está foragido



Amigos e familiares da jovem Luana Fernandes Hungria, de 24 anos, que foi assassinada a tiros na porta de casa, na terça-feira (11), fizeram uma caminhada no bairro do Uruguai, em Salvador, na manhã deste domingo (16). Os manifestantes vestiram branco e pediram justiça e agilidade nas investigações do caso.
O grupo partiu da porta da casa onde a jovem morava, e foi em direção ao final de linha do bairro. A passeata foi organizada pelo irmão da vítima, Lázaro Hungria, que pediu apoio à comunidade para localizar José Carlos Lopes Júnior, ex-namorado de Luana e principal suspeito do crime, segundo o G1.
José Carlos é considerado foragido desde a quarta-feira (12) e já teve mandado de prisão expedido pela polícia. O casal começou o relacionamento em fevereiro deste ano, mas Luana terminou o namoro na sexta-feira (7), por conta do excesso de ciúme do suspeito. A vítima foi atingida na tarde de terça, enquanto chegava em casa, após o trabalho. Ela tentou se esconder na garagem de casa, mas foi arrastada para a porta e baleada.
Uma amiga de Luana, que estava com ela no momento, também ficou ferida. Janaína Aguiar chegou a ser internada no Hospital Geral do Estado (HGE), mas já teve alta. Ela foi baleada na mão.
O corpo de Luana foi enterrado no Cemitério do Campo Santo, na tarde da quarta (12), sob comoção. A jovem deixou uma filha de dois anos e meio, fruto de outro relacionamento.
G1

tags

0 comentários:

Postar um comentário