domingo, 30 de julho de 2017

Vitória arranca empate com o Cruzeiro, soma ponto, mas segue em 19º



Na sua estreia no comando do Vitória, Vagner Mancini priorizou a marcação. Deu certo, o Vitória, que tinha a pior defesa da Série A, não tomou gols diante do Cruzeiro e até teve chances de marcar em contra-ataques. Mas, com oportunidades desperdiçadas, o Rubro-Negro conseguiu apenas arrancar um empate sem gols no Mineirão.
Com o resultado, o time baiano somou um ponto e foi aos 13. Porém, permaneceu na vice-lanterna da competição, a seis pontos do Coritiba, primeiro clube fora da zona de rebaixamento, com 19.
Agora, o Leão retorna a Salvador, onde reencontra a torcida na próxima quarta-feira (2), contra a Ponte Preta, no Barradão.
O JOGO
O Cruzeiro dominou o primeiro tempo e chegou a balançar as redes aos 17 minutos, mas o gol foi invalidado. Diego Barbosa cruzou da esquerda Para Sassá, que desviou para as redes adiantado e o árbitro marcou o impedimento.
Um minuto depois, a Raposa teve mais uma chance. Sassá serviu Rafael Sóbis, que livre de marcação, na área, chutou para fora.
Aos 26, foi a vez de Thiago Neves tentar. A bola foi cruzada na área e o meia desviou de cabeça para a bela defesa de Fernando Miguel.
A única boa chance do Vitória foi aos 46 minutos. Em contra-ataque, David arrancou pelo meio, driblou um marcador e tocou para Tréllez na área. O colombiano devolveu no meio da zaga para David, que tentou completar e parou na defesa de Fábio.
Mas, no último minuto, os donos da casa ainda assustaram mais uma vez. Diego Barbosa cruzou da esquerda, Sassá furou em tentativa de voleio e a bola sobrou para Rafinha chutar forte. Fernando Miguel espalmou e evitou mais um.
Na volta para o segundo tempo, foi o Rubro-negro quem assustou primeiro. Logo aos dois minutos, Uillian Correia arriscou chute de fora da área e mandou a bola muito perto do gol. 
Já aos dez minutos, David fez boa jogada individual, entrou na área e chutou de esquerda. Fábio deu rebote e quase Tréllez conseguiu chegar a tempo de completar para as redes.
Três minutos depois, o Cruzeiro respondeu. Da entrada da área, Rafinha chutou colocado, mas Fernando Miguel se esticou para espalmar.
Aos 18, o Cruzeiro chegou com perigo novamente. Sassá recebeu bola em impedimento na área, mas o árbitro não marcou e o atacante desperdiçou, livre, ao chutar por cima do gol.
Aos 26, o Vitória por pouco não entregou um gol de graça à Raposa. A bola foi cruzada pela esquerda, Kanu furou e Thiago Neves chutou livre na pequena área. Com o pé, Fernando Miguel fez grande defesa para salvar.
Aos 38, o Cruzeiro teve a melhor chance da partida. Após saída de bola errada do Vitória, Rafinha deixou Thiago Neves livre,  mas Fernando Miguel cresceu na frente dele e defendeu com o peito o chute do meia.
Já aos 47, o Leão teve sua última chance. David arrancou em contra-ataque, entrou na área, cortou o zagueiro, mas chutou torto e desperdiçou a oportunidade do triunfo fora de casa.
Cruzeiro 0 x 0 Vitória
Brasileirão Série A – 17ª rodada
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data/Horário: 30/07/2017, às 19h
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (PA-Fifa). Assistentes: Helcio Araujo Neves (PA) e José Ricardo Guimarães Coimbra (PA)
Cartões amarelos: Uillian Correia, Fernando Miguel, Cleiton Xavier, Wallace (VIT); Sassá, Ariel Cabral , Thiago Neves (CRU)
Cruzeiro
Fábio; Lucas Romero, Léo, Manoel (Murilo) e Diogo Barbosa; Henrique, Ariel Cabral e Thiago Neves; Elber (Rafinha), Rafael Sóbis e Sassá (Raniel). Técnico: Mano Menezes.
Vitória
Fernando Miguel; Caíque Sá, Wallace, Kanu e Juninho; Ramon (Cleiton Xavier), Uillian Correia, Yago (Patrick) e Carlos Eduardo (Renê Santos); David e Santiago Tréllez. Técnico: Vagner Mancini.
Foto: Mourão Panda / Gazeta Press
 Galáticos Online

tags

0 comentários:

Postar um comentário