sábado, 30 de setembro de 2017

DE FORA!Juiz que autorizou “cura gay” fica fora de lista para desembargador



O plenário do TRF-1 (Tribunal Regional Federal da 1ª região), em Brasília, elegeu na noite dessa quinta-feira (28) a lista tríplice que será encaminhada à Presidência da República para definição do futuro desembargador federal da Corte. Candidato à indicação em uma lista com 14 nomes, o juiz da 14ª Vara Federal do Distrito Federal, Waldemar Cláudio de Carvalho, ficou de fora da lista.
Os juízes indicados foram: César Cintra Jatahy Fonseca, Daniele Maranhão Costa e Rafael Paulo Soares Pinto.
Nas últimas semanas, o nome de Carvalho foi associado à polêmica causada por uma liminar concedida por ele em uma ação popular movida por um grupo de psicólogos contra o CFP (Conselho Federal de Psicologia). A decisão do magistrado autoriza psicólogos a oferecerem terapia de “reversão sexual” –popularmente conhecida como “cura gay”– sem que sejam punidos pelo conselho.
O assunto ganhou forte repercussão junto à opinião pública, especialmente porque a homossexualidade foi tirada pela OMS (Organização Mundial de Saúde) da lista internacional de doenças em 1990. De acordo com a assessoria de imprensa do TRF-1, os nomes da lista tríplice servirão de base para o preenchimento da vaga de desembargador federal do tribunal, “segundo o critério do merecimento, decorrente da aposentadoria da desembargadora federal Neuza Alves, em junho último.” A eleição foi conduzida pelo presidente do TRF-1, desembargador federal Hilton Queiroz, em sessão plenária secreta.

FONTE: I.B.

tags

0 comentários:

Postar um comentário