quarta-feira, 6 de setembro de 2017

Foi brutalmente esquartejada”, diz delegado sobre corpo encontrado na Maestra



O Instituto Geral de Perícias (IGP) e a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Caxias do Sul, confirmaram que o corpo encontrado esquartejado na manhã desta quarta-feira, dia 6, é de uma mulher. O caso aconteceu na Barragem da Maestra, zona norte da cidade.
Perícia confirma que as partes do corpo são de uma mulher (Foto: Maicon Rech)
Por volta 8h30min, um agente da vigilância ambiental do Samae foi ao local para retirar uma amostra da água e localizou diversos sacos contendo pedaços de ao menos um corpo humano. Havia suspeita que pudessem ser localizados pedaços de um outro cadáver, pela quantidade de cobertores enrolados em sacos de lixo.
O Delegado Rodrigo Kegler Duarte, titular da DHPP, revela que os primeiros passos da investigação começam assim que o cadáver for identificado.
“Foi brutalmente esquartejada. Todos os pedaços do cadáver foram embalados juntos para ocultamento; Ainda vamos trabalhar na identificação. Não temos o nome de pessoas desaparecidas. Vamos verificar. Começamos a investigação agora. Vamos avaliar se isso se trata de um motivo passional, se isso é decorrente de um algum envolvimento com vida criminosa, mas é muito preliminar pra fazer qualquer julgamento. Nosso primeiro passo agora, é a identificação do cadáver desta mulher. É uma pessoa só”, diz Kegler.
Na madrugada de 1º de agosto, pedaços de um corpo esquartejado foram encontrados em um contêiner de lixo orgânico, situado na Rua Sinimbu, quase esquina com a Rua Marechal Floriano, no centro da cidade. Segundo os investigadores, o motivo da morte foi a possível guarda de uma criança de 7 anos de idade, que seria filho da vítima e neto do autor do delito. A vítima foi identificada como Luciano Vargas Silva, 45 anos, conhecido como Pig. Três suspeitos de cometer o crime estão presos. MAICON RECH/Foto: Maicon Rech

tags

0 comentários:

Postar um comentário