domingo, 24 de setembro de 2017

México: terremoto deste último sábado causa pelo menos duas mortes no país



Pelo menos duas pessoas morreram após um terremoto ter atingido o México neste último sábado (23). O tremor, de magnitude 6,1, derrubou casas e uma ponte em uma estrada que já haviam sido danificadas por outro temor segundo informações do Estadão. O México enfrentou dois outros terremotos mais fortes recentemente.
O Serviço Geológico dos Estados Unidos disse que o tremor de magnitude 6,1 registrado neste sábado teve epicentro cerca de 18 quilômetros ao sul-sudeste de Matias Romero, no estado de Oaxaca, que já havia sido a região mais afetada por um terremoto de magnitude 8,1 em 7 de setembro. 
O tremor deste sábado está entre as milhares de réplicas registradas na sequência do terremoto de 7 de setembro, que foi o mais poderoso a atingir o México em 32 anos e matou pelo menos 96 pessoas. O governo do Estado de Oaxaca informou que algumas casas desabaram com o terremoto deste sábado. Uma mulher morreu quando uma parede de sua casa caiu sobre ela na cidade de Asuncion Ixtaltepec, e um homem morreu depois que uma parede caiu sobre ele em San Blas Atempa.
Quatro pessoas ficaram feridas em Juchitan e três em Tlacotepec, mas nenhuma corria risco de vida. Outra pessoa teve uma clavícula quebrada na cidade de Xadani. Três hotéis e duas igrejas foram danificados e uma ponte em uma estrada desmoronou. A Polícia Federal disse que a ponte estava fechada devido a danos causados pelo terremoto de 7 de setembro.
O geofísico do Serviço Geológico dos EUA Paul Caruso disse que o novo tremor foi uma réplica do terremoto de 8,1 e que, depois de uma sacudida dessa intensidade, mesmo os edifícios que ficaram em pé podem estar mais vulneráveis. Jaime Hernandez, diretor da Comissão Federal de Eletricidade, disse que o terremoto deixou 327 mil lares e empresas em Oaxaca sem energia elétrica, mas que o serviço foi restaurado para 72% dos clientes em poucas horas. 
Na Cidade do México, os prédios voltaram a sacudir em decorrência do terremoto de hoje. A cidade sofreu na terça-feira um terremoto de magnitude 7,1 que matou pelo menos 305 pessoas em toda a região. As operações de resgate chegaram ao quinto dia, e os residentes da capital mantinham a esperança de que dezenas de desaparecidos poderiam ser encontrados vivos.
Mais de metade das mortes ocorreu na capital do país. Outras 73 pessoas morreram no Estado de Morelos. Puebla registrou 45 mortes. Treze pessoas morreram no Estado do México, seis em Guerrero e uma em Oaxaca.
Também neste sábado o vulcão Popocatepetl perto da Cidade do México espalhou uma nuvem de vapor com algumas cinzas por cerca de dois quilômetros, mas especialistas disseram que isso não está relacionado aos terremotos. O vulcão de 5.226 metros vem entrando periodicamente em erupção desde 1994. Fonte: Associated Press.
Inforsaj

tags

0 comentários:

Postar um comentário