sexta-feira, 29 de setembro de 2017

Motorista e cobrador desaparecem misteriosamente em Simões Filho



O motorista Sandro Santana Campos, 27 anos, o cobrador Douglas Mayke dos Santos Oliveira,18 anos, e uma terceira pessoa que ainda não teve o nome divulgado desapareceram no inicio da noite desta quinta-feira (28/09), em Simões Filho, na região Metropolitana de Salvador (RMS). Eles sumiram em diferentes pontos da cidade e as famílias deles estão unidas e desesperadas por notícias.
Segundo a mãe do cobrador Douglas, a dona de casa Jucineia Santos, 37 anos, o filho estava de folga ontem. Ele saiu de sua residencia no Bairro Simões Filho 1,  por volta das 18h, informando que iria comprar um remédio para a namorada, na Farmácia São Paulo, mas o jovem não chegou ao destino, nem retornou para casa. “Ele mora comigo e com meu marido. Meu filho saiu em direção ao centro da cidade para comprar um remédio para namorada que mora no KM 25. Nós não sabemos o que aconteceu”, conta ao Simões Filho Online.
Bastante abalada, Jucineia afirma que o filho é de boa índole e tem uma boa família. “Ele é o rapaz que se comunica com os pais, não bebe, não fuma, trabalha como cobrador das vans que roda linhas de Simões Filho”, relata.
“Está sendo muito difícil para mim e toda nossa família. Estamos procurando resposta e não chegamos ainda a nenhum denominador, não temos nem por onde começar”, lamenta Jucineia.
De acordo com Aline da Silva, 19 anos, prima de Sandro, o motorista trabalhou ontem a tarde com sua Van, fazendo a linha Simões Filho x Retiro e não foi mais vistos depois das 19h. “Sumiram três pessoas, Douglas, Sandro e outro cobrador que trabalha com ele, informou.
Ainda conforme a prima de Sandro, ele não apresenta nenhum comportamento duvidoso. “Sandro é uma pessoa muito tranquila, é casado, mora na casa dos pais, no bairro do Cia 2″, informou.
A reportagem do Simões Filho Online não conseguiu contato com a família do terceiro desaparecido, nem a identidade do homem.
A famílias já procuraram a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), em Salvador.
Aratu Online

tags

0 comentários:

Postar um comentário