quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Nordeste - Professora é morta a tiros em estacionamento de escola onde trabalhava.



A professora Ivânia Santana, de 45 anos, foi morta no estacionamento da escola onde trabalhava, em Campo do Brito, no agreste do Sergipe, por volta de 22h desta terça-feira. Ela foi abordada por dois homens e, segundo informações da Polícia Civil, levou três tiros na cabeça. Os investigadores não descartam a hipótese de execução.
A delegada responsável pelo caso, Michele de Araújo, está realizando diligências na manhã desta quarta-feira para tentar esclarecer o caso. Pessoas próximas à vítima começaram a ser ouvidas.
A assessoria de imprensa da Secretaria de Segurança Pública de Sergipe informou que a delegada tem à disposição imagens de circuito de segurança do colégio. Também há uma linha de motivação do crime definida, mas esta informação não pode ser divulgada, para que a investigação não seja prejudicada. Ivânia estava sozinha e tinha acabado de entrar em seu carro para voltar para casa quando dois homens em uma moto entraram no estacionamento. Enquanto um teria ficado vigiando, o outro efetuou os disparos.
A página no Facebook do Colégio Guilherme Campos informou que o “fato lamentável com a professora” aconteceu “logo após o vigilante abrir o portão para que a mesma pudesse sair com seu carro”.
                    
“Alguns alunos ainda estavam na escola esperando o transporte, esses permaneciam na parte interna, na hora dos disparos todos ficaram abalados e saíram correndo para se proteger. A professora Ivânia foi lotada em nosso colégio no ano de 2009 e estava readaptada desde 2016”, afirmou a nota da unidade da rede estadual. “Deixamos nossas mais sinceras condolências à família e amigos de trabalho por esta inestimável perda!”, completou o colégio, que não abriu para aulas nesta quarta-feira.
Nas redes sociais, amigos, familiares, alunos e colegas de profissão prestam homenagens à vítima com a hashtag #SomostodosIvânia. “O Magistério Sergipano está de luto, a violência nos chegou de forma avassaladora”, escreveu um usuário do Facebook.
ML

tags

0 comentários:

Postar um comentário