quarta-feira, 27 de setembro de 2017

Otto Alencar foi o único senador baiano que votou contra fundo eleitoral: absurdo



Entre os três senadores baianos, Otto Alencar (PSD) foi o único que votou contra o PLS 206/2017 que prevê a criação de um fundo eleitoral de R$ 1,7 bi para financiar campanhas. Pelo projeto, os recursos serão provenientes da compensação fiscal que rádios e TVs recebiam para exibir programas partidários. O texto-base segue agora para a Câmara.
“Tirar dinheiro do orçamento da União, da saúde, da educação, de investimentos em infraestrutura, de emendas, de onde for que seja, para colocar na política, nas eleições de 2018, sou totalmente contra. Não concordo com absolutamente nada deste absurdo. É muita falta de patriotismo”, argumentou o parlamentar segundo informações do Bocão News.
O fundo também será abastecido por pelo menos 30% do valor previsto para emendas de bancadas estaduais para 2018. A previsão de emendas é de R$ 4,4 bilhões, sendo que pelo menos R$ 1,32 bilhão desse montante pode ser aplicado ao fundo. O valor estimado da renúncia fiscal é R$ 450 milhões. A senadora Lidice da Mata (PSB) e o senador Roberto Muniz (PP) votaram a favor do fundo. Ambos seguiram a orientação de suas respectivas legendas.
Inforsaj

tags

0 comentários:

Postar um comentário