quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Estudante que levou três tiros de atirador em Goiânia está paraplégica


Estudante que levou três tiros de atirador em Goiânia está paraplégica

O Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo) confirmou que Isadora de Morais, de 14 anos, uma das vítimas do estudante que abriu fogo contra colegas em Goiânia, está paraplégica. A equipe médica da unidade constatou a paraplegia no dia da admissão da jovem, em 20 de outubro, mas manteve a condição em segredo até a manhã desta quarta-feira a pedido da família.
O boletim que atualizou a condição de saúde das vítimas internadas no hospital confirmou que a adolescente sofreu uma lesão na medula espinhal, próxima à 10ª vértebra da coluna torácica. O ferimento comprometeu, de forma definitiva, o movimento dos membros inferiores da jovem 
Isadora tem estado de saúde considerado “regular”. Ela está orientada, consciente, com respiração espontânea em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hugo.
Na última sexta-feira, quando um colega vítima de bullying abriu fogo na sala de aula do Colégio Goyazes, Isadora levou três tiros e foi encaminhada ao hospital em estado grave. Tratava-se do caso mais sério entre os três feridos — dois alunos morreram no local com os disparos. A estudante foi baleada no tórax, no pescoço e em uma das mãos.
A adolescente passou por cirurgia e respirava com ajuda de aparelhos até domingo, quando foi estubada. No entanto, ainda não há previsão de alta da UTI.
A unidade ainda trata Marcela Macedo, que tem estado regular e não possui previsão de alta. Ja Lara Fleury Borges está perto de ser liberada do Hospital dos Acidentados. Ela precisará passar por reconstrução de ossos e tendões após um tiro atravessar seu punho.
Por Ibahia

tags

0 comentários:

Postar um comentário