quinta-feira, 12 de outubro de 2017

RIO DE JANEIRO: Ex-primeira dama do tráfico, mulher de Nem da Rocinha é presa



Danúbia Rangel, mulher do traficante Antônio Bonfim Lopes, o Nem, ex-chefe do tráfico na Rocinha, foi presa no Rio de Janeiro, na tarde desta terça-feira (10), por policiais da 39ª (Pavuna) e 52ª (Nova Iguaçu) delegacias de polícia, segundo confirmou a Polícia Civil.
Em março do ano passado, ela foi condenada a 28 anos de prisão pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico e corrupção ativa. Ela estava foragida após ser solta por decisão judicial.
A ex-primeira dama do tráfico foi detida hoje na Ilha do Governador, na zona norte do Rio. Danúbia foi levada à Cidade da Polícia, também na zona norte carioca, para o cumprimento de mandado de prisão e será ouvida pela Delegacia de Combate às Drogas.
Após o racha entre o atual chefe do tráfico na comunidade, Rogério 157, e Nem em razão de desentendimentos relacionados ao comando da favela, o que desencadeou a recente crise de segurança, a favela se tornou um lugar perigoso para Danúbia, que foi detida fora da Rocinha.
A “xerifa” da Rocinha, como é conhecida, foi expulsa da favela no mês passado por Rogério 157, ex-guarda-costas de Nem que assumiu o tráfico local após a prisão dele em 2011. Atualmente, Nem se encontra detido em um presídio de segurança máxima em Porto Velho (RO). Com a aliança de 157 com o CV (Comando Vermelho), a mulher de Nem teria sido obrigada a deixar a comunidade definitivamente.
De acordo com investigações, a ordem de expulsão de Danúbia foi o estopim para desencadear a guerra entre os traficantes rivais. No dia 17 de setembro, a Rocinha foi invadida por homens do grupo de Nem, ligados à ADA, que tentaram retomar o controle das bocas de fumo.
ARatu Online

tags

0 comentários:

Postar um comentário