quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Sul da Bahia - Por herança ex-mulher é acusada de mandar matar casal em fazenda.



A 23ª coorpin de Eunápolis por meio do delegado titular Moisés Damasceno, apresentou na manhã desta terça-feira (24), os acusados pelo assassinato do casal Fabrício Trevizani e Maricélia Bobbio. Cinco pessoas, entre elas um menor de 17 anos, já foram conduzidos ao conjunto penal da cidade.
Daniela Pinheiro de 25 anos, Jhonatan da Silva de 24 anos, Taniro Francisco de 23 anos e Rafael Barbosa de 22 anos estavam de cabeça baixa e tentavam esconder o rosto no momento da apresentação.
Segundo o delegado, Daniela foi a mandante do crime. Ela havia sido casada com a vitima Fabrício, por nove anos e por causa de disputa por herança, a acusada decidiu matar o casal, já ciente de que a nova namorada de Fabrício, também assassinada, estava grávida de 2 meses e ela não teria exclusividade com relação aos bens. Daniela planejou todo o crime junto com seu novo namorado Jhonatan. Em depoimento à polícia, ele afirmou ter sido o autor dos disparos e da facada que matou o casal.
"Daniela tem um filho de 6 anos com Fabrício e não queria dividir a herança com o bebê que a Marcélia esperava. Jhonatan contribuiu para que as armas fossem localizadas. Com os elementos apresentados à ele, não teve como negar a autoria". Afirmou o delegado Moisés Damasceno.


Uma sexta pessoa envolvida no crime, já identificado como Eferson Queiroz de 28 anos, está foragido.
A delegacia da cidade de Eunápolis estabeleceu parceria com a delegacia de Guaratinga por meio do Dr. Robson Rodrigues para elucidação do caso. A união de forças entre as unidades auxiliou na rapidez e coesão do caso. " O Dr Moisés nos deu apoio logístico para que pudéssemos prender Daniela aqui e ele prendeu o restante lá em Eunápolis. A polícia civil está trabalhando diuturnamente. Não cessaremos nenhum minuto". Afirmou O delegado Titular de Guaratinga. [Fonte: Bahia Dia a Dia]

tags

0 comentários:

Postar um comentário