segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Traficante do BDM vivia em casa de luxo no Litoral Norte



O traficante Rafael Almeida de Jesus, 28 anos, mais conhecido como Rafinha, uma das lideranças do Bonde do Maluco (BDM), pagava R$ 3 mil de aluguel numa mansão no Litoral Norte. Ele era Oito de Paus do Baralho do Crime da Secretaria de Segurança Pública (SSP) e acabou preso com mais quatro suspeitos neste domingo (22). 
“Vivo do tráfico. Tenho uma boca em São Cristóvão. Pagava, por mês, R$ 3 mil numa casa com piscina”, declarou Rafael, na manhã desta segunda, durante a apresentação dele e dos comparsas à imprensa, no Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), na Pituba.  
Rafael tinha papel de liderança no BDM. "Ele era uma pessoa de confiança do Marreno", disse o delegado Marcelo Sansão, diretor do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), fazendo referência a Marcelo Batista dos Santos, o Marreno, morto pela polícia em agosto deste ano. Rafael tinha mandado de prisão e envolvimento direto com tráfico de drogas, homicídios e roubos a bancos.
                     
Além de Rafael, foram presos a mulher dele, Bárbara Laís Santos Pereira Alves, 24, a cunhada, Laiane Santos Pereira, 18, e os comparsas Bruno Ferreira de Souza, 22, Israel de Jesus Avelino Júnior, 35. 
Mortos em confronto
Dois integrantes do bando, Samir Lavinne Alves dos Santos, 32, e Álamo Machado Arapiraca, 27, reagiram no momento da abordagem, foram atingidos durante confronto, socorridos para o Hospital Menandro de Farias, mas não resistiram.
Participaram da ação equipes da Força-Tarefa da SSP, Batalhão de Choque, Draco e Polícia Federal.
R$ 500 mil em armas
Fuzis, metralhadora, submetralhadora, espingarda e uma pistola, avaliadas em aproximadamente meio milhão de reais, e cerca de 9 kg de maconha foram apreendidos durante a ação. “Essas armas seriam usadas para o roubo de uma agência bancária. Eles planejavam um ataque”, declarou o delegado Marcelo Sansão, do Draco. 
Segundo ele, os presos participaram da explosão de caixas eletrônicos em um shopping, no bairro do Cabula, no último dia 6. Na ocasião, homens armados invadiram o Plaza Shopping, na Avenida Silveira Martins, e explodiram um terminal de autoatendimento da Caixa Econômica Federal. Para ter acesso ao centro de compras, eles usaram um carro para arrombar a grade principal. Não houve reféns, nem feridos.
Flagrantes
Equipes da Força-Tarefa da SSP montaram campana, numa localidade conhecida como Malícia, em Abrantes, aguardando a movimentação da quadrilha para recebimento de armas.
Com Samir e Álamo foram encontrados, nesse local, dois fuzis AK 47 calibre 7.62 e aproximadamente 1,5 kg de maconha prensada. No momento do confronto, um carro modelo HB20, de cor branca, acelerou pegando a BA-099, sentido Sergipe.
A perseguição foi iniciada e as equipes da SSP acionaram reforço da Companhia de Patrulhamento Tático Móvel (Patamo) do BPChq. Ao chegar no condomínio Canto de Arembepe, cinco criminosos, entre eles Rafinha, tentaram se esconder, mas foram localizados.
No local, foram apreendidos uma metralhadora da marca Taurus calibre 9 mm, uma submetralhadora MT12 calibre 9 mm, uma pistola CZ calibre 9 mm, uma espingarda calibre 28, cerca de 7 kg de maconha e uma balança de precisão.
“Estamos mostrando para os baianos o resultado de um trabalho perfeito, unindo as polícias estaduais e federal no combate ao tráfico de drogas e roubos a bancos. Tem sido um ano de muito esforço das tropas e de grande produtividade”, exaltou o comandante do Policiamento Especializado (CPE) da Polícia Militar, coronel Humberto Sturaro.
O delegado Marcelo Sansão informou que as ações continuam com foco nos outros integrantes dessa facção. “Vamos aprofundar para sabermos se eles praticaram outros roubos a instituições financeiras”, completou.
Correios 24

tags

0 comentários:

Postar um comentário