sábado, 25 de novembro de 2017

AGE define abertura de processo de impeachment contra Ivã, que tem 10 dias para se defender



A Assembléia Geral Extraordinária do Vitória, deste sábado (25) começou "pegando fogo". O Conselho Deliberativo do clube decidiu não expor a reunião via internet, alegando que seriam tratados muitos assuntos delicados na mesma. Ainda no início da AGE, dois procuradores do presidente afastado, Ivã de Almeida,  o qual decidiu não comparecer à reunião, pediram para se pronunciar e tiveram o pedido negado pelo presidente do conselho, Paulo Catharino e pelos sócios presentes. Tendo o pedido negado, os advogados de Ivã decidiram entregar o documento de defesa ao presidente do Conselho e ir embora da AGE.
Ficou decidido na Assembléia, a abertura do processo de impeachment do presidente afastado, Ivã de Almeida, ou a destituição do mesmo por "gestão temerária. Ivã tem até o dia 7 de dezembro para se defender, pois no dia 16, haverá uma nova AGE para definir a sua destituição ou não.
O presidente em exercício, Agenor Gordilho, não se fez presente por conta da partida entre Vitória e Ponte Preta, que acontecerá no próximo domingo (26). Ele viajou juntamente com toda delegação, bem como os diretores.
Confira o que ocorreu na reunião:
- Foi lido o relatório da comissão que analisou as contas do atual presidente;
- Após a leitura, ficou comprovado que Ivã de Almeida tomou adiantamento de salário;
- Ivã de Almeida gastou mais do que o autorizado pelo Conselho Deliberativo;
- Ivã de Almeida não cumpriu as recomendações do Conselho Fiscal;
- AGE aprovou a instauração de processo contra Ivã de Almeida;
- Será votada a constituição da comissão processante
- Foi constituída a comissão que vai apurar os fatos com 5 membros.
Os Galáticos Online

tags

0 comentários:

Postar um comentário