quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Aliados de Rui e ACM Neto tentam garantir palanques em todas as cidades da Bahia



Com dois polos claramente identificados para as eleições de 2018, o governador Rui Costa (PT), candidato à reeleição, e o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), buscam garantir que devem ter palanques nos 417 municípios baianos. Este texto integra o comentário desta quarta-feira (22) para a RBN Digital.
Enquanto Rui adota a estratégia de intensificar a pré-campanha com uma série de inaugurações, com direito a shows musicais numa memória dos showmícios extintos pela Justiça Eleitoral, o grupo ligado a ACM Neto articula nos bastidores a existência de ao menos um grupo político em cada cidade que possa abrir portas para o projeto de levar o prefeito da capital ao comando do estado.
Em conversa com interlocutores de ambos os lados, percebe-se que a rivalidade tende a ser intensificada com a disputa por cabos eleitorais entre os prefeitos. A bolsa de apostas sugere que ao menos 100 gestores ainda não têm um campo definido, já que o jogo não aponta clima de “já ganhou”, como vivenciado principalmente quando Jaques Wagner foi reeleito.
Os adversários do governador almejam que o cenário de 2006 se repita, quando Paulo Souto (DEM) era considerado franco favorito e acabou derrotado, em primeiro turno, por Wagner.
À época, o petista tinha dificuldades em penetrar politicamente em alguns bolsões, mas acabou vencendo sob a égide da onda vermelha da reeleição do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, pelo desgaste do modelo político representado por Souto e também pelos méritos do próprio Wagner, que fez um trabalho paulatino para se tornar símbolo da derrocada do então poderoso Antônio Carlos Magalhães.
Como na maioria dos municípios do interior do estado sempre há, no mínimo, dois grupos políticos representativos, Rui e ACM Neto apostam as fichas de que cada um desses lados representará um polo dessa disputa. Se nas duas últimas eleições a Bahia não viveu para ver acirramento dos embates, o mesmo não se pode falar do próximo ano. O ringue de 2018 será bem mais tenso. Este texto integra o comentário desta quarta-feira (22) para a RBN Digital, veiculado às 7h e às 12h30, e para as rádios Irecê Líder FM e Clube FM.
Inforsaj

tags

0 comentários:

Postar um comentário