quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Diretor de clipe de Anitta é acusado de abuso sexual; cantora se posiciona



O clipe “Vai malandra”, um dos mais aguardados lançamentos de Anitta no projeto Checkmate, foi envolvido numa polêmica. O diretor de fotografia Terry Richardson, um dos responsáveis pelo projeto, foi acusado de abuso sexual e banido de trabalhos para grandes revistas internacionais nas últimas semanas.
Em comunicado, a cantora afirma que repudia as atitudes de Richardson e que chegou a fazer uma análise jurídica para saber o que poderia ser feito com o vídeo rodado no Vidigal, comunidade na Zona Sul do Rio de Janeiro.
“Imediatamente após tomar conhecimento sobre as acusações de assédio que envolvem o diretor Terry Richardson, solicitei que minha equipe avaliasse o contrato para verificar o que juridicamente poderia ser feito.
Estudamos todas as possibilidades, que foram além das questões jurídicas, passando também pelo envolvimento emocional, levando em consideração o imenso trabalho digno de todos os artistas e colaboradores que de alguma maneira fizeram este clipe acontecer. 
Esse não é um trabalho de uma pessoa só. Manterei minha promessa aos moradores do Vidigal e aos meus fãs lançando o clipe de ‘Vai malandra’ em dezembro deste ano. Mostrando um pouco das minhas origens e mais sobre o funk carioca, do qual me orgulho muito de ser representante.
Como mulher faço questão de reafirmar que repudio qualquer tipo de assédio e violência contra nós e espero que todos os casos dessa natureza sejam sempre investigados com a relevância e seriedade que merecem”, disse Anitta.
No clipe da brasileira, gravado no dia 20 de agosto deste ano, o fotógrafo americano foi um dos responsáveis pela cena com um paredão de mulheres usando um biquíni de fita-crepe estilo fio dental. Uma das marcas do trabalho de Richardson são os cliques provocantes.
Mídia Recôncavo

tags

0 comentários:

Postar um comentário