quinta-feira, 9 de novembro de 2017

Enterro de vendedor ambulante é marcado por revolta de familiares em Simões Filho



Sob um forte clima de revolta, o ambulante Anderson da Silva Portela, de 22 anos, foi sepultado no fim da tarde desta quinta-feira (09/11), no cemitério São Miguel, em Simões Filho, Região Metropolitana de Salvador (RMS). Durante o enterro,  familiares e amigos expressaram dor, e revolta ao se despediram do jovem, dando único grito “Era Trabalhador” e logo após deram uma salva de palmas. Anderson foi morto vítima de bala perdida na noite desta quarta-feira (08/11), durante uma tentativa de assalto as Casas Bahia.
Entre as pessoas indignadas, estava o tio da vítima, o motorista Josafá de Souza Macedo, 50 anos, que contou ao Simões Filho Online, o quanto a triste notícia da morte do sobrinho, desestruturou a família. “A família toda, está muito abalada. Algumas pessoas estão tentando desconstruir a imagem dele, mas nós familiares, sabemos que ele era uma rapaz de família, trabalhador, prova disso que ele foi alvejado no local de trabalho”, lamentou.
Inconsolável, a mãe do ambulante que preferiu não falar com a reportagem, permaneceu em silêncio e demonstrou a  irreparável  dor de uma mãe que perdeu seu único filho homem.
Após o sepultamento do jovem, familiares e amigos seguiram para o centro da cidade, onde realizaram um protesto em frente as Casas Bahia.
Simões Filho: Assalto as Casas Bahia que matou um ambulante foi planejado pelo WhatsApp.
Aratu Online 
.

tags

0 comentários:

Postar um comentário