sábado, 25 de novembro de 2017

'Estamos muito chocados', diz genro de comerciante morto no Jardim Cruzeiro



Os familiares de João Batista da Silva, 71 anos, estão atordoados. O idoso foi morto durante um assalto na madrugada deste sábado (25), em frente à padaria da qual era dono, no Jardim Cruzeiro. "Estamos muito chocados e sem acreditar no que aconteceu. Tinha acabado de falar com ele na hora que ele desceu", diz o genro da vítima, Anderson Dias. Nos arredores da padaria, na Rua Otávio Mangabeira, o comércio inteiro está em fechado. Muitos espalharam  mensagens de luto. "Que Deus conforte a sua família", dizia uma delas.
Com o irmão João Bosco, João Batista era dono da Panificadora Irmãos Unidos, que funciona há cerca de 40 anos. Os dois iriam viajar para a cidade de Antas, no interior da Bahia, acompanhados ainda da eposa de João Batista. Por volta das 4h30 da manhã, os dois irmãos, que viviam perto da padaria, desceram para pegar o carro. Foi quando os ladrões chegaram, pedindo a chave do veículo. João Batista não queria dar o objeto. Ele e o ladrão entraram em luta corporal. O outro bandido foi para cima do comerciante, que usou o corpo do comparsa como escudo. Mesmo assim, acabou baleado várias vezes - segundo os familiares, quatro tiros atingiram o idoso. 
Um Gol branco então se aproxima e é usado para fuga dos criminosos - é possível ver nas imagens que um deles ainda volta para pegar algo no chão. Pelo menos três criminosos participaram do assalto. Ele parecem usar uma roupa igual, aparentemente fardamento de alguma instituição. A PM fez rondas na região, mas não localizou os acusados.
O genro explica que os irmãos seguiam para uma missa em lembrança aos 3 anos da morte do pai. Nas imagens do crime, registradas por câmeras de segurança, aparece a filha da vítima, desesperada, depois de ouvir os tiros. João Batista chegou a ser levado ao Hospital Agenor Paiva, mas não resistiu aos ferimentos. O outro irmão, João Bosco, não foi baleado.
Um funcionário que já trabalha na padaria há 18 anos conta que o local já foi alvo de assaltos pelo menos 7 vezes.
O corpo de João Batista está no Instituto Médico Legal de Salvador. Ainda não há previsão de quando acontecerá o enterro. A Polícia Civil investiga o crime.
Mensagens de solidariedade à família da vítima (Foto: Milena Teixeira/CORREIO)

tags

0 comentários:

Postar um comentário