sábado, 18 de novembro de 2017

Ex-prefeita de Apuarema é denunciada ao Ministério Público após ter contas reprovadas; ex-prefeito de Piraí do Norte também teve rejeição nas contas


Card image

O Tribunal de Contas dos Municípios rejeitou as contas das Prefeituras de Piraí do Norte e Apuarema. Os relatores pediram a formulação de representação ao Ministério Público da Bahia contra os dois ex-gestores, principalmente aqueles que descumpriram o artigo 42 da Lei de Responsabilidade Fiscal.
Em Piraí do Norte, a rejeição se deu em razão da extrapolação do limite máximo de 54% para despesas com pessoal, já que o município promoveu gastos no percentual de 67,67% da sua receita corrente líquida. O ex-prefeito Heráclito Menezes Leite foi multado em R$28.800,00, que equivale a 30% dos seus subsídios anuais, pela não redução das despesas com pessoal e em R$15 mil pelas demais irregularidades apuradas no relatório técnico.
Já em Apuarema, além do descumprimento do artigo 42 da LRF, que gerou um saldo negativo de R$526.680,51 nas contas públicas, também foi identificada a aplicação de recursos abaixo do percentual exigido na área da educação, alcançando apenas 23,58%, quando o mínimo exigido é de 25%. A despesa com pessoal extrapolou o limite máximo de 54%, alcançando 61,35% da receita corrente líquida do município. Foi determinada a formulação de representação ao Ministério Público contra a ex-prefeita Jozilene Barreto Ribeiro, e o ressarcimento aos cofres municipais da quantia de R$234.048,20, com recursos pessoais, em razão de processos de pagamentos não encaminhados (R$53.557,02), não apresentação de notas fiscais (R$155.198,10) e pela ausência de comprovação de pagamento (R$25.293,08). Também foram imputadas duas multas. Uma de R$10 mil e outra no valor correspondente a 30% dos seus subsídios, por não ter promovido a redução da despesa com pessoal.
Diário Paralelo

tags

0 comentários:

Postar um comentário