sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Fanático pelo Bahia, Binha revela planos para o clube: “Vou investir R$50 milhões na base”



O Varela Notícias entrevistou mais um candidato à presidência do Bahia. Flávio Alexandre da Silva Filho, ou simplesmente “Binha de São Caetano” é o representante da arquibancada nas eleições presidenciais do Tricolor. Além de falar sobre a sua candidatura, ele teceu críticas em relação a atual gestão do clube.
Binha criticou dois aspectos da diretoria do Bahia. Ele acha que a relação dos gestores com os torcedores e a imprensa foi longe de ser a melhor. O presidenciável ainda afirmou que o Tricolor não teve uma boa gestão no futebol. O candidato também disse que havia preconceito do clube em relação a ele.
“Eu não sou valorizado porque eu não tenho dinheiro e por isso as pessoas acham que eu não tenho capacidade para ser presidente do Bahia. Eu afirmo que eu posso não ter dinheiro, mas tenho a inteligência necessária para ser o presidente do Bahia e conduzir o clube para as conquistas que ele merece.”, disse o candidato
Confira outras declarações importantes do candidato Binha.
1- Apresentação 
“Meu nome é Flávio Alexandre, mas todo mundo me conhece como Binha, tenho 58 anos e sou projetista industrial. Além de tudo isso eu sou um torcedor fanático pelo Bahia. Eu amo o Bahia… Se eu tivesse dinheiro para pagar as dívidas do Bahia, o Tricolor não tinha dívidas… O que eu teria seria disponibilizado para o Esquadrão de Aço… E tudo que eu desejo, como candidato à presidência do clube é que eu seja eleito para fazer com que o Bahia seja campeão da Copa do Brasil, Série A, Libertadores e Mundial, porque o Bahia é um grande clube do futebol brasileiro.”.
2- Futebol 
“Esse elenco do Bahia é elenco para participar de campeonato e não para ganhar as competições que o Bahia tem a obrigação de ganhar. Para mim somente 6 ou 7 jogadores têm condição de ficar no Bahia no ano que vem.”.
“O foco da minha gestão como presidente do Bahia vai ser na divisão de base. Dos R$100 milhões que o Bahia vai ganhar na próxima temporada, pode apostar que eu vou investir R$50 milhões na divisão de base… Porque ela é o futuro e o maior patrimônio do clube”.
“Essa administração atual pra mim não fez um bom trabalho… Administrativamente, pelas informações que eu recebi, ela foi até bem, porém o Bahia não é uma empresa. O Bahia é uma instituição de futebol e praticamente não ganhou títulos… Porque pra mim Baiano e Copa do Nordeste é obrigação! Uma boa administração faz com que o Bahia ganhe a Série A, Copa do Brasil, Libertadores e Mundial!”.
Binha é candidato à presidência do Bahia (Foto: Varela Notícias
3- Fazendão e Cidade Tricolor 
“O Bahia nunca perdeu a Cidade Tricolor… A Cidade Tricolor sempre foi do Bahia, essa gestão que deixou o Centro de Treinamento de Dias D´Ávila de lado e agora vem com essa conversa de que eles recuperaram… Não recuperaram nada! A Cidade Tricolor sempre foi do Bahia!”.
“Todos os grandes clubes do futebol brasileiro e do futebol mundial têm dois CTs. Por que o Bahia só tem um? O que falta é boa vontade! Eu estou sendo bem assessorado e posso dizer que vou conseguir patrocinadores para que o Bahia consiga administrar tanto o Fazendão como a Cidade Tricolor. O Bahia vai utilizar e usufruir desses dois ativos na minha gestão.”.
4- Material Esportivo 
“O Bahia tem que ter o material fornecido por grandes fornecedores do futebol mundial. Lotto, Adidas e Nike são grandes empresas do futebol mundial e fornecem material esportivo para times no mundo inteiro. Eu, Binha, como presidente do Bahia, vou correr atrás da Adidas, porque Adidas é um dos melhores fornecedores. Com  a Adidas o Bahia foi campeão brasileiro de 1988!”.
“Esse negócio do Bahia fabricar sua própria camisa não existe! Vai fazer camisa em fundo de quintal? Como é esse negócio? Flamengo tem a Adidas, Corinthians tem a Nike… Bahia vai se comparar com quem? Com Santa Cruz? O Bahia é time grande, não é time pequeno!”.
5- Fonte Nova ou Pituaçu 
“A Fonte Nova não é mais do povo… Ela é particular agora. E se ela continuar desse jeito, fechando os setores, complicando o acesso do torcedor… O Bahia, comigo na presidência vai deixar de jogar lá. Eu vou fazer um acordo para o Tricolor mandar as suas partidas em Pituaçu. Com a possibilidade do torcedor poder transitar nos vários setores do estádio. Ou seja, não quero mais que o torcedor seja maltratado.”.
6- Considerações Finais 
“Eu queria pedir aos sócios que estão em dia e que podem votar que, por favor, deem uma oportunidade à Binha. Binha é um homem humilde, simples e modesto. O meu diferencial é o amor que eu tenho pelo Bahia. Tudo que eu fizer pelo Bahia será por amor. Contra todo o preconceito e para você ficar feliz e contente, vote em Binha presidente! Meu número é 88 e o vice-presidente é Zé Luís, que é professor, químico, advogado e dentista. Nós estamos pedindo o seu voto para o Bahia ganhar as grandes competições que vão vir pela frente”.
VN

tags

0 comentários:

Postar um comentário