domingo, 5 de novembro de 2017

Polícia prende três suspeitos de envolvimento na morte de jovem que ofereceu carona pelo WhatsApp



Foram presos na noite dessa quinta-feira (02/11/2017) três suspeitos de envolvimento na morte de Kelly Cristina Cadamuro, de 22 anos, cujo corpo foi encontrado próximo à cidade de Frutal, no Triângulo Mineiro. A jovem, que morava em Guapaiaçu, na região de São José do Rio Preto, estava desaparecida desde a tarde de quarta, após combinar uma carona pelo aplicativo WhatsApp.
De acordo com a polícia, um dos suspeitos é apontado como o passageiro que pegou carona com Kelly. Ele será encaminhado para a Delegacia da Polícia Civil de Frutal nesta sexta. Os outros dois detidos devem ser mantidos em São José do Rio Preto e podem estar ligados ao desmanche do carro da vítima.
A declaração de óbito, divulgada nesta sexta, informa que as causas da morte foram asfixia e estrangulamento. Segundo o delegado Bruno Giovanini de Paula, apesar de Kelly ter sido encontrada seminua, não há sinais de violência sexual, mas foi colhido material para exames.
De acordo com os familiares, Kelly ia visitar o namorado, um engenheiro civil, em Itabagipe, no Triângulo Mineiro, e postou a viagem no grupo. Um casal se ofereceu para dividir a despesa, mas a mulher teria desistido. Ela foi buscar o rapaz próximo da Praça Cívica, em Rio Preto. A jovem foi vista pela última vez quando parou para abastecer o carro, em um posto da Rodovia Transbrasiliana (BR-153), e fez comunicação com a família, informando que estava com o carona, que até então não conhecia.
Câmeras instaladas em uma praça de pedágio mostram a passagem do carro dirigido pela jovem no sentido da cidade mineira e, algum tempo depois, retornando em sentido contrário, com um homem ao volante. O veículo foi achado sem as rodas, som e equipamentos, em uma estrada rural entre Rio Preto e Mirassol.
Minas Hoje

tags

0 comentários:

Postar um comentário