quinta-feira, 9 de novembro de 2017

Preso PM que matou jogador de basquete no Rio Vermelho



O policial militar Frederico Santos Costa, 38 anos, foi preso na tarde desta quinta-feira (9), depois de se apresentar no Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), na Pituba, acompanhado de um advogado. Ele tinha mandado de prisão temporária em aberto pelo homicídio do jogador de basquete amador Ednei Moreira Bahia, 30, em uma boate no Largo de Santana, no Rio Vermelho, na madrugada de domingo (5). Outras duas pessoas foram baleadas no mesmo crime. Segundo a polícia, um segundo atirador, não identificado, ainda é procurado.
                
Testemunhas ouvidas pela polícia dão conta que Frederico e a vítima discutiram por causa de um balde de cerveja, por volta das 3h30 da manhã. Depois de sair do bar, o policial seguiu a vítima e atirou de uma pistola ponto 380 em Ednei. Socorrido ao Hospital Geral do Estado (HGE), ele não resistiu ao ferimento e morreu. 
O policial, em depoimento, disse que agiu em legítima defesa. “Frederico diz que foi ameaçado por Ednei e seus amigos, por isso acabou atirando no jogador”, explica o delegado José Bezerra Junior, diretor do DHPP, que conduziu o interrogatório.
Frederico está preso no Complexo da Mata Escura (Foto: Almiro Lopes/CORREIO)
Na manhã de hoje, policiais foram até a casa do suspeito para cumprir um mandado de busca e apreensão para tentar localizar elementos que ajudem na investigação. Pertences do policial foram apreendidos na ocasião. Familiares disseram que não viam o policial desde sábado. “Os testemunhos, juntamente com uma fotografia feita instantes antes dos disparos, ajudaram a elucidar o caso. Na noite de segunda-feira (6) já havíamos pedido à justiça a prisão temporária dele”, conta o delegado. 
O soldado é lotado na 15ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/Itapuã). Ele ficará detido no Complexo Penitenciário da Mata Escura. A arma dele foi apreendida e passará por perícia no Departamento de Polícia Técnica (DPT). 
Correios 

tags

0 comentários:

Postar um comentário