terça-feira, 14 de novembro de 2017

Suspeito de assassinar jornalista diz que estava sendo chantageado para assumir namoro


Suspeito de assassinar jornalista diz que estava sendo chantageado para assumir namoro

O homem suspeito de assassinar a jornalista Daniela Bispo, de 38 anos, alegou que estava sendo chantageado e, por isso, cometeu o crime. Matheus William Oliveira Alecrim Dourado, 32, foi apresentado à imprensa na tarde desta terça-feira (14/11). Ele assumiu que é noivo de outra mulher, mas mantinha um caso com a vítima.
Daniela foi encontrada morta na escada que dá acesso ao 5º andar do Edifício Catabas Empresarial com um ferimento na cabeça. Ela trabalhava em uma empresa de call center e desapareceu na noite de segunda-feira (13/11).
Matheus foi preso no início da tarde desta terça em Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador. Ele contou aos policiais civis que conheceu Daniela em 2013 quando ambos trabalhavam em uma empresa de call center. Depois disso, o casal acabou tendo um caso. O problema era que Matheus estava em outro relacionamento.
O suspeito detalhou também que estava sendo pressionado por Daniela para assumir o caso e, se ele não assim fizesse, contaria tudo para a sua noiva. Por conta disso, ele pegou uma pedra e colocou na sua mochila antes de encontrar a jornalista no Edifício. Ela foi morta com uma pedrada e ficou com o rosto desfigurado.
A delegada do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Milena Calmon, pontuou que o suspeito foi reconhecido por meio de câmeras de segurança e chegou a trocar de roupa no dia do crime. Ele deve responder por feminicídio e está à disposição da Justiça.
Aratu Online

tags

0 comentários:

Postar um comentário