segunda-feira, 13 de novembro de 2017

UM ANO: Apontado como mandante da morte de Valdir Cabeleireiro não irá a júri popular



Edgar da Silva Santos, conhecido como ‘Chocolate’, apontado pela polícia como mandante da morte de Valdir Cabeleireiro – crime que completa um ano neste domingo (12/11) -, não será julgado por falta de provas. A denúncia ainda foi considerada ‘inadequada’ e o suspeito não irá a júri popular.
Relembre o caso
Edgar e Patrick Ribeiro Tupinambá foram presos no dia 11 de janeiro deste ano, em Simões Filho, Região Metropolitana de Salvador (RMS), depois de terem suas imagens divulgadas pela polícia.
Eles foram acusados pelo assassinato de Valdir Macário – conhecido como Valdir Cabeleireiro -, enquanto este trabalhava em seu próprio salão, no dia 12 de novembro de 2016.
O envolvimento do irmão de Valdir com a namorada de Edgar teria sido a motivação dos crimes. ‘Chocolate’ também é apontado como líder do tráfico de drogas em Mussurunga, Stella Maris e Ipitanga e já chegou a ser preso, algumas vezes, pela prática criminosa. De acordo com os registros policiais, ele acumula, pelo menos, sete inquéritos, com última prisão registrada no dia 18 de junho de 2015. Em duas das prisões foram encontrados com ele grande quantidade de drogas.
Fonte: Aratu Online 

tags

0 comentários:

Postar um comentário