quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

Choro, Mancini garantido e planejamento: Ricardo David vence eleição e projeta 2018



No meio da primeira entrevista como presidente do Vitória, a voz de Ricardo David embargou. Eleito presidente rubro-negro na primeira eleição direta da história do clube, ele levou a mão aos olhos e chorou. Por alguns segundos, parecia que não conseguiria completar o raciocínio. Mas não desistiu. Para justificar os 945 votos recebidos, 52,47% do total, seguiu em frente. Parecia se lembrar do último pleito que participou, em 2016, quando foi derrotado por Ivã de Almeida, e de todo o esforço que promoveu para, um ano depois, chegar ao posto de mandatário doLeão da Barra.
- Eu me preparei para isso. Agradeço a Deus a responsabilidade que está me dando. Eu sei da enorme responsabilidade. É um exército de quase três milhões de pessoas que esperam de mim tudo aquilo que eu prometi. Vou trabalhar com todo afinco, todo amor que norteou a minha reação com o Esporte Clube Vitória. Avisar ao Conselho que teremos uma relação pacífica, republicana (chora)... Minha primeira relação no Esporte Clube Vitória foi com eles [sócio-torcedores]. Eles me deram essa confiança. Tenho certeza que vou honrar cada minuto, cada segundo que estiver à frente desse clube. Ao torcedor rubro-negro, espere total dedicação de minha parte. Vou dar tudo de mim. Nunca me preparei tanto na minha vida.
O primeiro ato de Ricardo David após o resultado das urnas foi garantir a permanência de Vagner Mancini para a próxima temporada. O treinador chegou ao clube em julho, foi decisivo na campanha que evitou o rebaixamento para a Série B e cumprirá o contrato que possui com o clube, válido até o fim de 2018.
- Mancini é o nosso treinador, não abrimos mão disso. Nesse exato momento, o diretor de futebol já está [conversando com o treinador].
Com a eleição de Ricardo David, Erasmo Damiani assumirá o departamento de futebol no lugar de Cleber Giglio. Segundo o novo presidente, o diretor já iniciou as tratativas para reforçar o elenco e renovar com as peças que interessam ao Vitória.
- A prioridade, a gente sempre vem falando. A prioridade do Vitória... O Vitória é um clube de futebol. A prioridade é o futebol. Neste exato momento, meu diretor de futebol, Erasmo Damiani, está lá no meu escritório trabalhando ativamente. Ele não vai começar amanhã. Ele já vem trabalhando nos últimos seis meses, porque ele participou ativamente da elaboração desse projeto. O que ele está neste momento agora é só dando continuidade. E volto a dizer: não esperem de mim nada de mirabolante, nada daquilo que não possa ser efetivamente implementado no Vitória. O Vitória precisa de novas práticas. O Vitória precisa ter agregado a todo o futebol, à parte financeira, o que tem de mais moderno. Nós temos condições disso. Eu estou reunindo pessoas que vão me ajudar neste processo. E eu tenho certeza que, com esse planejamento, com inovação, tecnologias, nosso torcedor terá muitas surpresas no futebol.
A coletiva de Ricardo David não chegou ao fim. Ele foi convocado pelo presidente do Conselho Deliberativo, Paulo Catharino Gordilho, para o anúncio do resultado oficial da eleição. Em seguida, o local da apuração foi invadido por torcedores e membros de organizada. Gritos de apoio se alternavam com xingamentos direcionados ao ex-presidente Paulo Carneiro. Mas, minutos antes, David foi na contramão e pregou a união de todos para um Vitória mais forte.
- Já venho fazendo isso (unir o clube). Venho conversando com os membros do Conselho Deliberativo de uma maneira direta, olhando no olho. As conversas foram muito proveitosas. Tenho certeza absoluta, sei que não é possível estratificar, mas tenho certeza que tive a maioria esmagadora dos votos desse conselho (chora). Esse já foi um primeiro passo para essa pacificação. Não tenho nem dúvida que os outros concorrentes terão espaços porque são ex-presidentes, são pessoas que já contribuíram demais. O Vitória está aí porque essas pessoas, Alexi Portela, Ademar, Paulo Carneiro... O Vitória está aí hoje devido ao trabalho deles. Eu me sinto na responsabilidade de dar contin8udade a esses trabalhos. Eu me sinto muito grato por hoje assumir a presidência do Vitória que teve no passado a figura desses presidentes
Confira outras declarações de Ricardo David:
Respeito e votos
- Eu até fui muito criticado durante a campanha. E tenho a convicção e a certeza de que uma das coisas que eu melhor faço na minha vida é respeitar as pessoas. E eu busquei respeitar o sócio-torcedor. Eu procurei ouvi-los. Eu procurei entender quais eram as suas aspirações, eu procurei colocar nas minhas propostas exatamente aquilo que é a aspiração do nosso torcedor. E recebi esse retorno. Agora é responsabilidade. Agora é 8h da manhã aqui no Barradão, para a gente colocar em prática tudo isso que a gente prometeu ao nosso torcedor.
Pouco tempo para planejar 2018?
- Eu gosto de desafios. Não vou aqui dizer que perdi tempo. Já estamos há um bom tempo, mais precisamente nos últimos três meses, trabalhando ativamente em prospecção de atletas. Serão atletas jovens, que possam dar ao Vitória essa capacidade ofensiva rápida, um time de intensidade, que essa característica... Nós fomos bons em toda a nossa trajetória com essa característica. É isso que vamos empreender no Esporte Clube Vitória.
Transição
- Absolutamente tranquila. A gente estava já conversando hoje com o presidente Agenor. Ele, pessoalmente, disse: "Ricardo, estou aí amanhã na hora em que você quiser". Tenho certeza de que vou ter toda a boa vontade dessa equipe que está hoje no Vitória. Porque é uma equipe que, no primeiro momento, vai permanecer. É a equipe que vai se integrar desde já aos nossos projetos. Eu não tenho dúvida de que faremos isso de uma maneira tranquila e dentro do que espera o nosso torcedor.
Ge

tags

0 comentários:

Postar um comentário