sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

Manauara morre após realizar cirurgia plástica na Venezuela



A manauara Orquidia Catão Ponds, 45, morreu, na tarde da última quarta-feira (13), após realizar uma cirurgia plástica de lipoescultura, na cidade de Puerto Ordaz, na Venezuela. Segundo a família, o corpo da mulher chega a Manaus na manhã deste sábado (16), por volta das 10h.
O médico que operou Orquidia foi o venezuelano Oscar Hurtado, mesmo médico que fez a cirurgia da paraense Dioneide Leite, 36, que morava em Parintins (distante 369 quilômetros de Manaus), e morreu após uma perfuração no pulmão em decorrência de erro médico durante um procedimento estético, no dia 13 de setembro de 2016.
Segundo familiares de Orquidia, a mulher viajou para Puerto Ordaz na última sexta-feira (8), e foi operada no dia 13 de dezembro, na Clínica Chilemex. Após complicações, ela foi transferida para um hospital no município de Pacaraima, no estado de Roraima.
De acordo com Kamilla Ponds de Andrade, 25, filha de Orquidia, o laudo pericial da morte indicou que a vítima teve um coágulo nos pulmões. “O que eu fiquei sabendo é que ele não é cirurgião plástico, por mais que ele não tenha errado na cirurgia, ele começou errado exercendo uma função na qual ele não é certificado. Na autópsia deu tromboembolismo pulmonar, mas eu não sei se isso é verdade”, explicou.
Conforme a sobrinha de Orquidia, Maricelia de Andrade Almeida, 40, a mulher viajou na companhia de uma irmã. “A minha tia disse que esse médico tirou ela da Venezuela e colocou ela em uma clínica em Pacaraima. O meu tio acionou a Polícia Federal (PF) e eles tiraram elas de lá e levaram para a Venezuela, para fazer o BO e a autópsia”, disse.
A família informou, ainda, que foi registrado um Boletim de Ocorrência (BO) em Puerto Ordaz, para poder haver a liberação do corpo e pra abrir uma investigação a respeito das circunstâncias da morte. Ainda conforme a família, a Polícia Federal (PF) foi acionada e ouviu o médico sobre o caso mas, até a publicação desta matéria, a reportagem não recebeu resposta da PF sobre a situação. O médico não foi localizado pela reportagem.
Fonte: http://d24am.com/amazonas

tags

0 comentários:

Postar um comentário