segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

MPF quer suspender garimpo em área de preservação no Amazonas



Neste domingo, 17, o Ministério Público Federal no Amazonas pediu uma liminar para suspender as licenças ambientais concedidas pelo governo estadual, há 46 dias, a garimpeiros que exploram ouro no rio Madeira.
O consentimento foi dado depois que garimpeiros incendiaram sedes e veículos do Ibama e do ICMBio em Humaitá, em outubro deste ano. O ato foi um revide à fiscalização que destruiu 31 balsas que extraíram ouro em áreas federais de preservação.
O procurador Aldo de Campos Costa afirmou à Justiça Federal que devido ser um ato de impacto interestadual significativo, a lei diz que o licenciamento seja feito pelo Ibama, e não Instituo de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam). Ele também questionou a falta de estudo de impacto ambiental.
Portal CM7

tags

0 comentários:

Postar um comentário