domingo, 7 de janeiro de 2018

Bar de casal de lésbicas é atacado com pedradas em Salvador



A noite de alegria pela inauguração do Bar Caras & Bocas no centro de Salvador na noite de ontem (5) foi manchada pela violência fruto do preconceito. O estabelecimento, que funcionou por mais de 10 anos na Praia de Periperi, foi atingido quatro vezes por grandes sacos com pedras de gelo além de pedaços de pedras  que foram lançados no telhado durante as apresentações artísticas.
Os ataques aconteceram entre 23h e 1h causando pânico, medo e prejuízos no estabelecimento comandado pelo casal Rosy Silva e Alexsandra Leitte.
O primeiro saco foi lançado no telhado e quebrou parte das telhas e do forro na altura da varanda do local. No momento estavam no espaço a drag queen Malayka SN, o performer Lázaro Drumont e a drag Nágila GoldStar que também é estudante de Direito.
Todos foram atingidos pelos estilhaços das telhas e molhados pela água que estava no saco. As ações foram repetidas outras três vezes atingindo a cozinha e a parte interna do bar. Em todas as ocasiões o teto foi quebrado e pedaços de telhas atingiram as pessoas.
Ninguém ficou ferido com gravidade. O caso foi registrado neste sábado (6) pelas proprietárias na 1° Delegacia (Barris). A suspeita é que as pedradas tenham sido jogadas do edifício Santo Amaro, que fica ao lado do estabelecimento.
” O que aconteceu foi um ataque preconceituoso e homofóbico. O nosso bar foi inaugurado hoje (ontem) mas não é a primeira vez que acontece isso com os bares LGBTs que funcionam aqui. É preconceito. Foi algo premeditado pela quantidade de gelo que foi jogada. A intenção era machucar as pessoas. Tenho todas as licenças e posso funcionar” , explica Rosy.
Os ataques só pararam na noite de ontem depois que uma viatura da Polícia Militar chegou no local. As apresentações artísticas não deixaram de acontecer mas tiveram seu brilho ofuscado pelos ataques a exemplo dos números de Scarlet, Invonely Bergman e Sérgio Prestígio.
                    IMG_20180106_004541
O prejuízo também aconteceu pelo fato de muitos clientes irem embora com medo. “Essas pessoas preconceituosas são perigosas. Estou indo embora por medo. Uma pena pois o bar é maravilhoso”, disse um estudante que preferiu não ser identificado.
                   IMG_20180106_001140
O Me Salte tentou contato com a pessoa responsável pelo prédio mas não obteve retorno até a publicação dessa reportagem.
Veja as fotos que fiz nos momentos dos ataques. Em um desses quase fui atingido:
Um dos lugares mais aconchegantes para a população LGBTQ+ do Subúrbio de Salvador, o bar Caras & Bocas estava fechado desde 2014. Após, 3 anos, o bar voltou a funcionar só que em novo endereço – Rua Carlos Gomes, nº 140 no Centro de Salvador (no lugar da antiga Freedom).
“Vamos isolar as áreas atingidas e vamos continuar abrindo. Não podemos deixar o preconceito vencer”, ressalta Rosy.
O bar foi fundado em outubro de 2002 e funcionou por 12 anos em Periperi. A apresentação do show de reabertura foi feita por Ivanelly Vergman, que já foi musa do estabelecimento. O bar terá ambiente climatizado e a entrada custaR$5.
A casa já abre com programação fixa com shows de artistas transformistas de grande renome na cena de Salvador. As quarta-feiras serão alternadas em todo mês de janeiro com Cabaré das Trans, comandado por Vanusa Alves e Noite das Sapas com Nágila GoldStar.
Todas as quintas de janeiro terá a noite temática Quinta Categoria com Malayka SN. Nas sextas-feiras de janeiro o bar receberá o 4º ano do concurso Garoto Caras&Bocas com apresentação de Bia Mathieu. Aos sábados de janeiro terá a sétima edição do concurso Musa Casas & Bocas, apresentado por Scarleth Sangalo. Os domingos de janeiro ficam por conta de Valerie O’rarah com a noite ‘Domingos da Carlos Gomes’.
Correio 24 Hs

tags

0 comentários:

Postar um comentário