segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

Sindicato exige que Uber preste apoio a família de motorista assassinado



Em nota enviada neste domingo (07) ao Informe Baiano, o presidente do Sindicato dos Motoristas por Aplicativos e Condutores de Cooperativas do Estado da Bahia (SIMACTTER-BA), Átila do Congo, lamentou o assassinato do motorista de Uber xx, que foi baleado no bairro de Ilha Amarela, na noite de sábado (06), ao deixar duas usuárias do aplicativo.
“A violência, infelizmente, faz parte da nossa realidade cotidiana. Devemos nos unir para combater esses diversos tipos de violência que os motoristas sofrem diariamente no exercício de suas atividades, nas ruas. Devemos lutar e resistir para que outro José Henrique Pereira Alves, João, Marcos ou Carlos não tenham suas vidas tragadas por conta da incompetência e descaso por parte do Governo do Estado da Bahia, que coloca as pessoas como seres submissos ao crime e ao terror, sob posse dos criminosos”, criticou.
O sindicalista disse que está em busca do contato da família do trabalhador. Ele afirmou que o setor jurídico do SIMACTTER-BA vai exigir que “a empresa arque com o sustento da família, pois o trabalhador foi morto a serviço da mesma”.
Por fim, Átila do Congo prometeu realizar um protesto “nesta terça-feira (09) às 10h, com partida do estacionamento do Hiperbompreço do Iguatemi”.
Informe Baiano

tags

0 comentários:

Postar um comentário