quarta-feira, janeiro 24, 2024

Esposa de Pastor Detido Fala sobre Porte Ilegal de Arma e Ameaças Políticas

Em um áudio enviado ao grupo de WhatsApp do "Ilha Notícia Bahia", Bárbara Amorim, esposa do pastor Bruno Couto, que recentemente foi detido em flagrante por porte ilegal de arma de fogo, quebrou o silêncio e compartilhou sua versão dos acontecimentos. O caso, que ocorreu no último domingo, 21, em de Itaparica, tem causado polêmica na comunidade local.

No áudio, Bárbara relata que seu marido, o pastor Bruno Couto, foi detido com a própria arma, que ele adquiriu para se proteger de ameaças políticas. Ela explica que, após Bruno expressar sua intenção de se candidatar a prefeito, a situação política na região se intensificou, com políticos adversários fazendo ameaças e perseguições.

Segundo Bárbara, a medida de sair armado não foi tomada por motivos ilícitos, mas sim como uma precaução diante das ameaças que o casal vinha sofrendo. Ela destaca que, ao sentir-se ameaçado, Bruno decidiu sair para dar uma volta com ela, portando a arma, que estava devidamente registrada em seu nome.

"A gente tem que procurar se proteger. Foi o que ele fez. Ele saiu comigo, botou a arma dele na roupa e saiu. Se a pessoa vive ameaçada de morte, a gente tem que procurar se proteger", afirmou Bárbara no áudio.

A esposa do pastor reconhece que houve um equívoco ao utilizar a arma fora de casa, ressaltando que a posse da arma deveria ser restrita ao ambiente doméstico. No entanto, ela justifica que a situação política conturbada na região os levou a adotar medidas extremas para garantir sua segurança.

A prisão de Bruno Couto foi efetuada pela polícia, que alegou porte ilegal de arma. Bárbara destaca que, embora tenha sido detido por essa razão, o objetivo de seu marido não era a prática de crimes, mas sim se proteger de possíveis ataques ligados à sua decisão de se candidatar a prefeito.

O áudio enviado ao grupo de WhatsApp do "Ilha Notícia Bahia" visa esclarecer a situação e conscientizar os membros do grupo sobre os eventos reais que levaram à detenção do pastor Bruno Couto. A comunidade local agora aguarda desdobramentos e posicionamentos das autoridades em relação a esse caso que mistura elementos políticos e a busca por segurança pessoal.
Ilha notícia 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

VULGO “PATO”: PATAMO cancela CPF de traficante do BDM que atirou na viatura da PM na Rocinha da Mata Escura

O bandido era conhecido pelo vulgo de “Pato” e fazia parte do tráfico de drogas na localidade conhecida como “Rocinha”, no bairr...