sábado, março 23, 2024

DATAFOLHA: Para 52% dos brasileiros, mulher que aborta deve ser presa

Mais da metade dos brasileiros acredita que mulheres que interrompem voluntariamente uma gestação devem ser processadas e presas, segundo o Datafolha. Apesar de assustador, o número é menor do que o de 2018, quando 58% do país era a favor da punição após a interrupção da gravidez. Em 2013, o número chegou a 64%.
Além disso, o apoio à descriminalização cresceu, sendo resposta de 42% dos entrevistados, ante 33%, em 2018. O levantamento foi realizado com 2.002 pessoas de 147 municípios do Brasil em 19 e 20 de março e está sujeito a margem de erro de dois pontos para mais ou para menos.

No recorte de gênero, entre as mulheres, 50% defendem que aquelas que fazem o procedimento sejam presas, enquanto os homens são 54%. Considerando a margem de erro, os dois podem empatar.

Hoje, o Brasil permite o aborto em casos como estupro, risco para a vida da gestante e, por jurisprudência do STF (Supremo Tribunal Federal), anencefalia fetal. Realizar a intercorrencia fora dessas situações é ilegal e tem pena de até quatro anos.

Religião

O levantamento mostra que católicos e evangélicos têm maior tendência a considerar mulheres que abortam como criminosas. Entre os católicos entrevistados, 56% afirmam que a mulher deve ir para a cadeia. No caso dos evangélicos, o número é de 55%.

Os espíritas (ou kardecistas), por outro lado, se mostraram menos propensos à criminalização da prática —39% avaliam que o aborto deve ser punido com prisão, ante 51% contrários à afirmação.

Política

Cerca de 51% dos entrevistados petistas defendem que a mulher seja processada e presa, ainda segundo o levantamento; Entre bolsonaristas, 59% avaliam que o aborto como crime passível de encarceramento.
Fonte IB

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Polícia registra 3 assassinatos nesta quinta-feira (20) em Feira de Santana

Três assassinatos foram registrados nesta quinta-feira (20) em Feira de Santana, elevando para 19 o número de homicídios no mês ...