segunda-feira, abril 22, 2024

Aluno é espancado por colegas em mesma escola onde adolescente foi agredido e morreu

Publicado em 22/04/2024, às 08h11 Cadastrado por Daniel Brito

COMPARTILHE:

FacebookTwitterWhatsApp
A mãe de um adolescente de 14 anos denunciou que o filho foi espancado por sete colegas na mesma escola onde outro aluno, Carlos Teixeira, morreu após dois estudantes pularem sobre as costas dele, em Praia Grande, litoral de São Paulo.

De acordo com Tatiane Beono, os ataques ocorrem com frequência em um banheiro da escola. Conforme o relato, o filho foi espancado, com tapas e pontapés, duas vezes em um único dia. 
Bnews
Bnews
Busca

Polícia
Aluno é espancado por colegas em mesma escola onde adolescente foi agredido e morreu
Reprodução/Arquivo Pessoal
Segundo mãe, ataques ocorrem com frequência em banheiro da escola | Bnews - Divulgação Reprodução/Arquivo Pessoal
Publicado em 22/04/2024, às 08h11 Cadastrado por Daniel Brito

COMPARTILHE:

FacebookTwitterWhatsApp
A mãe de um adolescente de 14 anos denunciou que o filho foi espancado por sete colegas na mesma escola onde outro aluno, Carlos Teixeira, morreu após dois estudantes pularem sobre as costas dele, em Praia Grande, litoral de São Paulo.

De acordo com Tatiane Beono, os ataques ocorrem com frequência em um banheiro da escola. Conforme o relato, o filho foi espancado, com tapas e pontapés, duas vezes em um único dia. 

Joilson César/Bnews
ELEIÇÕES 2024
Vai ou não vai? Edvaldo Brito abre o jogo sobre candidatura para Câmara de Vereadores; assista

Domingos Júnior / BNews
POLÍTICA
Edvaldo Brito defende Antônio Brito como presidente da Câmara: “será a gloria para todos nós”

Por causa das agressões, o menino ficou com hematomas e arranhões pelo corpo, diz a mãe. "O sentimento é de revolta e medo. Esse banheiro é perigosíssimo. Todas as brigas são resolvidas lá, pois não tem câmera. Eles esperam o aluno que querem fazer bullying entrar e, então, atacam em bando. São sempre os mesmos", afirmou Tatiane, ao site g1.
Ainda de acordo com Tatiane, as agressões foram descobertas no mesmo dia em que ocorrram, após o filho tentar sair escondido da escola. "Ficou com medo porque o ameaçaram de represália na saída", adicionou. A diretoria, por sua vez, afirmou não ter registrado agressões ao adolescente naquele dia.
G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Policiais militares e suspeitos morrem em acidente durante perseguição

Quatro pessoas morreram em função de uma perseguição policial, no Jardim Botânico, na Zona Sul do Rio de Janeiro, na madrugada d...