segunda-feira, abril 15, 2024

Mulher trans é assassinada após discussão em baile funk

A jovem trans Daniele Miranda Alves, de 21 anos, foi assassinada a tiros na noite do último sábado (13), em frente a um baile funk na zona sul de São Paulo. O crime aconteceu horas depois que ela e uma amiga se envolveram em uma discussão com um grupo de homens. 
Imagens de câmeras de segurança mostram que Daniele e a amiga, identificada como Rafahelly, estavam conversando em frente ao baile funk, na Avenida Andorinha dos Beirais, quando um grupo de homens se aproxima e inicia uma discussão. As duas tentam se defender das agressões, mas são derrubadas no chão.
Daniele consegue se levantar e fugir do local correndo, mas é perseguida por um dos homens, que efetua vários disparos contra ela. A jovem trans foi atingida na cabeça e morreu no local. Rafahelly também foi agredida, mas conseguiu escapar sem ferimentos graves.

Um carro que aparece nas câmeras de segurança foi encontrado estacionado em uma rua das redondezas. Foi quando policiais localizaram um dos agressores, Breno Fernandes Silva, de 23 anos, e o questionaram sobre o veículo.

Ele teria argumentado que o carro pertence ao seu pai e que "não era usado" porque não estava regularizado no Detran. As imagens, contudo, mostram que após a agressão, Breno foi visto entrando no veículo.
A Polícia Civil investiga as circunstâncias da discussão, a identidade dos outros envolvidos, assim como a do autor dos tiros. Breno foi preso em flagrante e responde por homicídio e tentativa de homicídio.
A informação é do portal Metrópoles. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Policial militar é procurado por tentativa de feminicídio em Camaçari

Um PM suspeito de uma tentativa de feminicídio em Camaçari, está sendo procurado pela polícia. A ocorrência aconteceu na terça-...