domingo, maio 12, 2024

MATANÇA EM FEIRA: Líderes de facções são transferidos para presídio de segurança máxima

Apontados como mandantes de vários homicídios ocorridos em Feira de Santana, nas últimas horas, quatro líderes de facções da cidade foram transferidos, na manhã deste domingo (12), da Penitenciária local para o Presídio de Segurança Máxima de Serrinha, como resultado da ‘Operação Controle’.

De acordo como o Ministério Público da Bahia, foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão e quatro de transferência. As lideranças ficarão custeadas em Serrinha sob o Regime Disciplinar Diferenciado (RDD). Nas celas, foram aprendidos celulares, assessórios de telefone e facas.

Na sexta (10), oito pessoas foram assassinadas a tiros. Segundo as investigações, os homens transferidos para Serrinha mandaram matar rivais e orquestraram os ataques, que resultaram nas mortes registradas no município. O objetivo seria ampliar território de atuação das facções.

Ainda conforme o MP-BA, a transferência visa isolar as lideranças, tirando-lhes a possibilidade de comunicação com demais integrantes das facções. Os mandados foram expedidos pelo Plantão Judiciário, acatando requerimento realizado pelo GAECO em conjunto com promotores de Justiça plantonistas.

A operação foi deflagrada pelo Ministério Público estadual, por meio do Grupo de Atuação Especial Operacional de Combate ao Crime Organizado (GAECO); pela Secretaria de Segurança Pública (SSP); pela Secretaria de Administração Penitenciária (SEAP), por meio do Grupo de Segurança Institucional (GSI), Comando de Monitoramento Eletrônico de Pessoas (CMEP) e do Grupamento Especializado em Operação Prisionais (GEOP); pela Polícia Civil e pela Polícia Militar, por meio do Comando de Policiamento Especializado (CPE) e do Comando de Policiamento Regional Leste (CPRL).
Alô Juca 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Moto é roubada em Sapeaçu ba noite desta quarta-feira (29)

Na noite desta quarta-feira (29) ,uma motocicleta modelo PoP cor branca placa polícial PLW0B84, foi tomada de assalto na mediaçõ...