domingo, 29 de outubro de 2017

Régis substitui Mendoza e reedita ataque campeão do Nordestão



Bahia entra em campo neste domingo (29), às 16h, contra o Fluminense, no Maracanã.
Régis, Allione, Zé Rafael e Edigar Junio. Depois de cinco meses, eles voltarão a estar em campo juntos no apito inicial. O quarteto tricolor será usado pela primeira vez pelo técnico Paulo Cézar Carpegiani, neste domingo (29), às 16h (da Bahia), contra o Fluminense, no Maracanã.
Allione, Zé Rafael e Edigar Junio foram titulares na última rodada do Brasileirão, quando o Bahia venceu o Vitória por 2x1, na Fonte Nova. No clássico, Mendoza completou o setor ofensivo. Como o colombiano está suspenso, não jogará contra a equipe carioca. 
Chance para Régis ser titular com Carpegiani pela primeira vez. O meia entrou no decorrer dos quatro jogos anteriores comandados pelo treinador.
Recuperado de contusão, Vinícius será reserva, assim como o lateral-esquerdo Juninho Capixaba, que vai para o banco após cumprir suspensão. Os treinos no Fazendão mostraram que Matheus Reis será mantido na posição. 
Régis e Matheus Reis não são as únicas novidades no time. Lesionado, o volante Edson será substituído por Juninho.
REENCONTRO
Ao optar por Régis, Paulo Cézar Carpegiani vai reeditar o quarteto ofensivo que fez sucesso com a torcida tricolor na reta final da Copa do Nordeste. Com eles em campo, o Bahia venceu o Sport por 1x0, na Fonte Nova, no dia 24 de maio, e festejou o título regional.
Régis, Allione, Zé Rafael e Edigar Junio foram escalados juntos pela primeira vez no dia 30 de abril, quando o Bahia venceu o rival Vitória por 2x0, na Fonte Nova, no jogo de volta da semifinal do Nordestão. Na ocasião, o técnico Guto Ferreira lançou o quarteto para solucionar uma baixa no ataque: no Ba-Vi anterior, no Barradão, Hernane havia fraturado a tíbia e o então reserva Gustavo acabara expulso.
Além dessas duas vezes, o quarteto foi mandado a campo outras quatro. Não conseguiu ser eficiente na final do Campeonato Baiano, quando empatou duas vezes com o Vitória (1x1 e 0x0) e lamentou a perda do título estadual, mas chamou a atenção do país ao golear o Atlético-PR por 6x2, na Fonte Nova, na estreia do Brasileirão. Zé Rafael, Régis (duas vezes) e Edigar Junio balançaram a rede.
Juntos, ainda venceram o Sport e perderam para o Botafogo, ambos por 1x0. O jogo contra a equipe carioca, no dia 28 de maio, foi a última apresentação do quarteto. De lá pra cá, Régis, Allione e Edigar Junio se machucaram e nem sempre foram as escolhas dos técnicos. Zé Rafael foi o único que sempre esteve no time. Só se ausentou no empate em 1x1 com o Avaí, em Pituaçu, dia 16 de julho, porque estava suspenso.
Correios 24 horas

tags

0 comentários:

Postar um comentário