quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Responsáveis por assalto e explosão de banco em Pindobaçu morrem em confronto com a polícia



A madrugada desta quarta-feira (8), uma operação conjunta entre a Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe) Caatinga e a Polícia Federal localizou uma quadrilha especializada em assaltos a bancos. O grupo, que foi interceptado no município de Lagoa Grande, Pernambuco, foi apontado como responsável pela explosão de uma agência bancária na cidade de Pindobaçu, no centro norte baiano, cerca de 415 quilômetros de Salvador. 
Durante a operação, os suspeitos reagiram e houve confronto, resultando na morte de dois integrantes, identificados como Roberto Nunes de Souza, 31 anos, e Welson Inocêncio da Silva Souza, de 33. Com eles foram apreendidos um fuzil M16 e duas espingardas calibre 12. No momento do bloqueio policial o grupo estava em um veículo Corsa Classic NXV-0341, também apreendido. Outros três integrantes da quadrilha conseguiram fugir. 
Pela manhã, os policiais, juntamente agentes do Batalhão Especializado de Policiamento do Interior de Pernambuco, que também participaram da açaõ, encontraram na casa de Roberto e Welson, nos municípios de Juazeiro e Petrolina, 'bananas' de dinamite, além de uma caixa com miguelitos - itens utilizados para bloqueio de estradas. Todo o material foi encaminhado à Delegacia da PF. 
De acordo com o comandante da Cipe Caatinga, major Wildon Reis, Roberto Nunes, conhecido como Negão, era um dos líderes do grupo que acumula inúmeros ataques a instituições financeiras, não só na Bahia."Essa quadrilha estava dando muito trabalho não só à polícia baiana, como as de outros estados do nordeste. Em contato com os colegas vizinhos temos notícias de ações criminosas em Alagoas e Sergipe, entre outros estados", afirmou.

Bocão News.

tags

0 comentários:

Postar um comentário