terça-feira, janeiro 16, 2024

Homem mata ex-mulher a facadas e deixa recado para sobrinho: 'Vou te mandar localização do corpo'

Uma mulher de 45 anos foi encontrada morta na segunda-feira (15), em Campina Grande do Sul, na região metropolitana de Curitiba (PR), após o ex-marido dela confessar o crime. 

De acordo com a Polícia Civil, Patrícia Soares da Silva foi morta a facadas. Em áudio, o suspeito do crime, Paulo César, diz ter feito "uma cagada" e diz que irá enviar a localização do corpo.
A técnica em enfermagem e o suspeito mantiveram um casamento por cinco anos, mas, há pelo menos três meses, decidiu se separar. Apesar de divorciados, os dois viviam na mesma casa, em Itapoá (SC).

No último final de semana, os dois percorreram cerca de 150 km para chegar em Campina Grande do Sul a fim de tratar da documentação de um imóvel na cidade. Na segunda (15), os dois teriam saído para resolver a venda do imóvel. Segundo familiares, nenhum dos dois tiveram desentendimentos nos últimos dias.

No final da tarde, no entanto, Paulo César, enviou uma mensagem de voz ao sobrinho da vítima confessando o crime. No áudio, ele diz ter lido mensagens trocadas entre Patrícia e outro homem.


"Peguei umas mensagens no celular dela… Ela com o Sandro, falando que vão ficar juntos depois que separar. A gente brigou feio e acabei dando uma facada nela. Não sei o que fazer. Vou descer. Já estraguei a minha vida, dela e de um monte de gente. Vou descer lá embaixo, matar o Sandro também e me entregar. Eu tô apavorado. Que cagada que eu fiz! Eu vou te mandar a localização de onde ficou o corpo dela. Vai ter, perto da fábrica de chocolate, uma rua de chão que entra no mato. Você vai entrar e, uns 50 metros para frente, o corpo dela vai estar lá", diz Paulo. 

Após receber a mensagem, o sobrinho de Patrícia, Alisson Diogo Martins, acionou a Polícia Militar e foi ao local sinalizado pelo suspeito. O corpo de Patrícia foi encontrado em um matagal, às margens de uma rua na zona rural de Campina Grande do Sul (PR).

Segundo o delegado responsável pelo caso, Gustavo de Pinho Alves, o homem costumava ameaçar a vítima de morte e já teria agredido Patrícia em outras ocasiões. Ele também já chegou a ser baleado por uma pessoa que a defendeu. 

Paulo Cesar já era considerado foragido da Justiça por não pagar pensão alimentícia. Ele fugiu após matar Patrícia.
Bnews 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

VULGO “PATO”: PATAMO cancela CPF de traficante do BDM que atirou na viatura da PM na Rocinha da Mata Escura

O bandido era conhecido pelo vulgo de “Pato” e fazia parte do tráfico de drogas na localidade conhecida como “Rocinha”, no bairr...