sexta-feira, janeiro 19, 2024

Policial aposentado que se dizia médium é preso acusado de assédio e estupro

Um policial militar aposentado de 61 anos que se dizia médium foi preso na quinta-feira (18) acusado de práticas de curandeirismo e de abuso sexual contra mulheres, que o procuravam em busca de uma suposta “cura espiritual”.

O caso aconteceu na cidade de Salesópolis, região metropolitana de São Paulo. Eder Morini se apresentava como médium e tinha um centro de umbanda nos fundos de sua casa. Pessoas iam até o local à procura de soluções para problemas pessoais e davam de cara com pedidos de dinheiro ou favores sexuais.
Até o momento, cinco vítimas foram identificadas. Elas disseram em depoimento que procuravam o falso médium para falar sobre problemas pessoais. Em alguns casos, ele alegava incorporar “entidades” e dizia para as mulheres que tinham que beijá-lo ou “se entregar” para ele.


Quem não cedia passava a ser ameaçada: “Vou acabar com sua vida e com a vida de seu filhos” e “vou fazer um trabalho para você nunca mais conseguir nada nessa vida”, segundo o boletim de ocorrência.

Uma das vítimas, de 19 anos, afirmou que estava passando por problemas no relacionamento amoroso e decidiu procurar ajuda espiritual. O local prometeu tratamento e cura, além de bens materiais. Porém, em troca, ela tinha que se relacionar sexualmente com o suspeito. Tempos depois, o policial acabou estuprando a vítima.

Eder foi indiciado pelos crimes de estupro de vulnerável, violação sexual mediante fraude, assédio sexual e curandeirismo. A Polícia apreendeu no local onde ficava o centro espírita velas, celulares, cadernos e peças de roupa. Um inquérito foi instaurado pela Polícia Civil para investigar os fatos.
Bnews 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

VULGO “PATO”: PATAMO cancela CPF de traficante do BDM que atirou na viatura da PM na Rocinha da Mata Escura

O bandido era conhecido pelo vulgo de “Pato” e fazia parte do tráfico de drogas na localidade conhecida como “Rocinha”, no bairr...