segunda-feira, janeiro 29, 2024

Professor de jiu-jítsu é preso após agredir ex-mulher por seis horas: 'Achei que ia me matar'

Marcio de Oliveira Barreto, de 54 anos Crédito: Reprodução

Um professor de jiu-jítsu foi preso, nesta segunda-feira (29), acusado de agredir a ex-esposa por seis horas. Segundo o jornal Extra, neste período o suspeito teria mantido-a refém no carro, no Rio de Janeiro.

Marcio de Oliveira Barreto, de 54 anos, foi preso em casa após ser denunciado pela vítima, a fisioterapeuta Adriana Freitas Barreto, de 48 anos, que fugiu após pular do carro em movimento. Ela foi espancada, mordida, enforcada, xingada e ter dedos e punhos torcidos.

"Quando eu me joguei do carro, ele não estava em alta velocidade porque já estava clareando, já devia ser umas seis horas da manhã e já tinha gente na rua. Eu abri a janela e comecei a gritar: "Socorro, socorro". Aí um monte de gente começou a olhar. Acho que foi isso que assustou ele. Foram seis horas de tortura, de meia-noite às seis da manhã. Achei que ele ia me matar", contou Adriana ao jornal Extra.

A vítima e o suspeito foram casados por 25 anos e estão separados há um ano e meio.

Em entrevista, a mulher contou que o ex-marido nãoa ceita seus novos relacionamentos. A vítima estava em uma festa ao lado de amigos e, quando viu Marcio, ligou para uma pessoa para pedir que a buscasse.

O professor de jiu-jítsu, então, se aproximou da fisioterapeuta e pegou o celular das mãos dela. Pediu para que os dois conversassem. Adriana concordou. Mas, quando os dois se afastaram, o comportamento dele mudou. De acordo com a mulher, o ex- marido a jogou no chão e começou a agredir com chutes e pontapés, até ser colocada no carro.

A fisioterapeuta já tinha uma medida protetiva contra o ex-marido, obtida no ano passado após ele ter invadido seu apartamento, tentar roubar seu celular duas vezes e também espancá-la. Os dois moram no mesmo condomínio e ela alegou temer novas agressões.

Marcio responderá por por lesão corporal, tentativa de estupro, sequestro e descumprimento de medida protetiva. Ele foi encaminhado para o sistema prisional. 

Correio 24 horas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

“SAI DAÍ, MULHER”: Pau quebra no Nordeste de Amaralina e deixa moradores tensos

“Sai daí mulher”, gritou uma cidadã para a vizinha, que ficou no meio do fogo cruzado, na manhã desta terça-feira (16/07), no ba...