segunda-feira, maio 13, 2024

Acusada de matar a filha para ficar com guarda do neto é presa após aparecer na TV


informe baiano
Acusada de matar a filha para ficar com guarda do neto é presa após aparecer na TV
Publicado por
Beatriz Bulhões
12 de maio de 2024 às 08:00
 
atualizado há 1 dia

O caso de uma mulher acusada de assassinar a própria filha, Andréa Rosa de Lorena, para tentar ficar com a guarda do neto teve finalmente uma resolução após aparecer no Linha Direta, da TV Globo. Tânia Djanira Melo Becker de Lorena, que estava foragida há 17 anos, foi presa pela Polícia Militar do Paraná (PM-PR) neste sábado (11).
Andréa Lorena foi morta em 12 de fevereiro de 2007, em Quatro Barras, no Paraná. A vítima deixou dois filhos: um menino e uma menina.

Conforme a denúncia, após um almoço de família na casa da vítima, os acusados usaram um fio elétrico para enforcar Andréa até ela parar de respirar. Depois, colocaram o corpo dela embaixo da cama, que só foi localizado dois dias após a morte.

Segundo o MP apurou, antes do crime, Tânia e Everson pediam a guarda da criança na Justiça depois de terem passado um tempo cuidando do menino enquanto a mãe se recuperava de um acidente de motocicleta.

A avó foi denunciada pelo Ministério Público em dezembro de 2007 por homicídio triplamente qualificado. Ela era casada com Everso, preso em 2022 e virou réu pelo assassinato em 2023.

De acordo com o G1, Tânia foi localizada em uma casa, por meio de uma denúncia anônima. A PM informou que a acusada vivia com um nome falso, se apresentando como Lurdes.
“[Ela] não esboçou nenhum tipo de reação ao ver os policiais. Lhe foi perguntado se esta tinha ciência das denúncias contra ela […] ‘Lurdes’ relatou que tinha ciência”, disse o relatório policial.
Fonte Informe Baiano 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Policiais militares e suspeitos morrem em acidente durante perseguição

Quatro pessoas morreram em função de uma perseguição policial, no Jardim Botânico, na Zona Sul do Rio de Janeiro, na madrugada d...