segunda-feira, maio 20, 2024

Adolescente de 16 anos revela motivo de ter matado os pais: “Celular confiscado”

Depois de ter assassinado os próprios pais, na última sexta-feira (17), na zona oeste de São Paulo, o adolescente de 16 anos decidiu revelar o motivo de tamanha crueldade. De acordo com o Metrópoles, o suspeitou confessou ter matado os familiares a tiros porque eles haviam “confiscado” seu computador e celular. 

Além de matar os pais, o garoto também chegou a tirar a vida da própria irmã. O crime ocorreu entre a tarde e a noite da sexta-feira e o suspeito chegou a passar o final de semana ao lado dos corpos dos familiares. Somente na madruga desta segunda-feira (20), o adolescente decidiu ligar para a polícia para confessar a autoria dos assassinatos.
Em depoimento à polícia, o adolescente relatou o que ocorreu antes da decisão de cometer o crime. Ainda na quinta-feira (16), o garoto conta que, durante uma discussão, os pais o teriam chamado de “vagabundo” e, na sequência, impedido o seu acesso ao computador e celular. Impossibilitado de utilizar os eletrônicos, o suspeito diz não ter conseguido realizar as atividades escolares e, por isso, decidiu matar os pais.

Modo de execução

Em uso de uma pistola modelo Taurus 9mm, que pertencia ao pai, guarda civil municipal em Jundiaí, o adolescente esperou o genitor chegar em casa. Quando o homem se debruçou sobre a pia cozinha, o adolescente disparou um tiro na nuca da primeira vítima, que estava de costas.
Na sequência, o menino se dirigiu ao primeiro andar da casa, onde fez sua segunda vítima: a irmã, que tinha a mesma idade do suspeito. A adolescente foi morta com um tiro no rosto. 

O autor do triplo homicídio disse ter almoçado do corpo do pai, na cozinha e chegou a ir para a academia, enquanto esperava a chegada da mãe, a terceira vítima. Era por volta das 19h quando a mulher chegou em casa e, ao se deparar com o cadáver do marido, deu um grito de desespero. 

Enquanto a mulher se debruçava sobre o corpo do marido, foi surpreendida por um tiro nas costas, disparado pelo próprio filho. Um dia após matar os familiares, o adolescente voltou ao corpo foi até o corpo da mãe e enfiou uma faca nas costas da terceira vítima.
Adolescente nega arrependimento

Ainda em depoimento à polícia, o adolescente confessou que essa não foi a primeira vez que sentiu vontade de tirar a vida dos pais. Além disso, o suspeito garantiu que teria cometido o crime novamente. Já sobre a irmã, o garoto disse que a motivação do assassinato foi que a jovem “ouviu o disparo” contra o pai.

O adolescente foi ouvido no 87º Distrito Policial e, em seguida, encaminhado para a Fundação Casa. O crime deve ser julgado como ato infracional de homicídio – feminicídio; ato infracional de posse ou porte ilegal de arma de fogo e ato infracional – vilipêndio a cadáver.
Bnews 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Santo Antônio de Jesus: Trabalhador é assassinado a tiros em cima de andaime no Barro Vermelho

Um homem morreu após ser baleado enquanto trabalhava em um andaime no bairro Barro Vermelho, em Santo Antônio de Jesus, na tarde...