sábado, maio 04, 2024

Nora é investigada por morte de sogra de 79 anos que levou tiro na cabeça

Treze dias após ser internada, Carmelinda Ramos dos Santos, de 79 anos, faleceu, na quinta-feira (3), em um hospital público do Rio de Janeiro. A idosa havia sido atingida por um tiro na cabeça no dia 20 de abril, dentro da casa onde morava, em Saquarema, na Região dos Lagos.
Bnews
Bnews
Busca

Polícia
Nora é investigada por morte de sogra de 79 anos que levou tiro na cabeça
Arquivo pessoal
Versão de nora diz que tiro foi disparado em uma disputa entre as duas | Bnews - Divulgação Arquivo pessoal
Publicado em 04/05/2024, às 16h00 Cadastrado por Sanny Santana

COMPARTILHE:

FacebookTwitterWhatsApp
Treze dias após ser internada, Carmelinda Ramos dos Santos, de 79 anos, faleceu, na quinta-feira (3), em um hospital público do Rio de Janeiro. A idosa havia sido atingida por um tiro na cabeça no dia 20 de abril, dentro da casa onde morava, em Saquarema, na Região dos Lagos.

Inscreva-se no canal do BNews no WhatsApp!

Segundo a polícia, a vítima foi baleada quando teria tentado retirar um revólver das mãos da nora Dionísia Madeira de Sousa, de 49. Depois do disparo, a suspeita deixou o local sem socorrer a sogra. 

Na ocasião, a idosa foi socorrida por uma ambulância do Corpo de Bombeiros para o Hospital Municipal Porfírio Nunes de Azevedo, mas devido à gravidade do estado de saúde, foi transferida para o Hospital Municipal Nossa Senhora de Nazareth. Ela passou por uma cirurgia de oito horas de duração e ficou internada no Centro de Tratamento Intensivo da unidade, onde morreu.

Segundo o delegado André Bueno, da 124ªDP (Saquarema), responsável por investigar o caso, Dionísia responde por crime de homicídio culposo, ou seja, quando não há intenção de matar. Ao ser ouvida por duas vezes na delegacia, a nora da vítima alegou que o tiro ocorreu de forma acidental. A suspeita também disse ter deixando o local do crime sem socorrer sua sogra por medo de ser agredida.

Segundo a nora, ela apanhou a arma do marido, que é filho da idosa, por ser ameaçada de agressão por ele. O fato teria ocorrido após uma discussão envolvendo o casal. Ela teria levado o revólver para a casa de Carmelinda, localizada no mesmo quintal da residência de Dionísia. O tiro teria ocorrido quando as duas disputavam a posse da arma.

A arma do crime foi encaminhada para perícia e o exame inicial confirmou que houve apenas um disparo. A polícia está instaurando um inquérito para indiciar Dionísia por homicídio culposo e o marido por porte ilegal de arma de fogo.

A polícia vai também tentar descobrir a origem da arma, que teria sido comprada pelo filho da idosa nas mãos de um suposto ex-policial.

Ao site Extra, a família da idosa disse não concordar com a versão de tiro acidental, já que Carmelinda tinha saúde frágil e sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC) há cerca de um ano. Com isso, tinha dificuldades de locomoção.

Carmelinda deixa três filhos, quatro netos e cinco bisnetos.
Bnews 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pedreiro morre ao cair de estrutura de seis metros em Feira de Santana

Um homem morreu, neste sábado (18), após cair de uma altura de cerca de seis metros, enquanto realizava um serviço de pedreiro e...