quinta-feira, maio 23, 2024

Pais que ostentavam com dinheiro para tratamento do filho foram presos

O casal foragido, Renato e Aline Openkoski, conhecidos por ostentar com o dinheiro arrecadado pela campanha milionária “AME Jonatas”, foram presos nesta quarta-feira (22), em Joinville, Santa Catarina. Eles foram condenados pela prática dos crimes de estelionato e apropriação de bens.

Em 2017, o casal lançou a campanha intitulada “AME Jonatas”, arrecadando mais de R$ 3 milhões para tratar a doença do filho. O menino era portador da doença degenerativa AME (Atrofia Muscular Espinhal). A criança morreu em 2022.
O Ministério Público de Santa Catarina começou a investigar o casal após denúncias referentes a mudanças no padrão de vida do casal. No Réveillon de 2017, Renato e Aline fizeram publicações nas redes sociais ostentando na Ilha de Fernando de Noronha.

O caso teve repercusão nacional, por isso, eles fugiram de Balneário Camboriú (SC), cidade onde moravam. "Após exaustivo trabalho de inteligência, investigação e campanas, eles foram localizados em Morro do Meio, em Joinville", disse a polícia, em nota à imprensa. Ambos foram encaminhados ao sistema prisional catarinense.

O Renato Openkoski foi sentenciado a 38 anos, 2 meses e 10 dias de reclusão em regime fechado, enquanto Aline Openkoski cumprirá 22 anos, 7 meses e 10 dias de reclusão.
Fonte Bnews 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SAPEAÇU: Brilhantemente, João Torres, filho de Sapeaçu fica em 2º na Batalha dos Sanfoneiros da TV Bahia

A Batalha dos Sanfoneiros, concurso realizado pela TV Bahia, teve sua definição nesta sexta-feira dia 21 de junho. O grande venc...