sexta-feira, maio 03, 2024

Polícia investiga falas de pastor que disse ter beijado filha na boca

Bnews
Bnews
Busca

Polícia
Polícia investiga falas de pastor que disse ter beijado filha na boca
Reprodução/Vídeo
Pastor falou, durante culto, sobre beijo dado enquanto filha estava "distraída" | Bnews - Divulgação Reprodução/Vídeo
Publicado em 03/05/2024, às 13h27 Cadastrado por Sanny Santana

COMPARTILHE:

FacebookTwitterWhatsApp
A Polícia Civil de Minas Gerais informou, na manhã desta sexta-feira (3), que a Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente, em Belo Horizonte, está investigando as falas do pastor Lúcio Barreto Júnior, de 52 anos, conhecido como Lucinho Barreto. Ele é membro da Igreja Batista de Lagoinha. 
Um vídeo que viralizou na quinta-feira (2), mostra o pastor revelando ter beijado sua filha na boca quando ela estava "distraída".
Eu peguei minha filha um dia, dei beijo nela, falei que amava ela. Ela passava e eu dizia: Nossa, que mulherão. Ai se eu te pego. Um dia ela distraiu e eu dei um beijo na boca dela. E eu falei assim: Quando eu encontrar seu namorado eu vou falar: Você é o segundo, eu já beijei", disse o pastor durante o culto. O público chega a dar risada da fala.

O trecho do vídeo foi retirado de um culto ministrado pelo religioso e disponibilizado no dia 15 de abril, no canal do YouTube da igreja.

Emily, filha do pastor, usou as redes sociais para defender o pai, afirmando não ter havido abuso e que o beijo não foi de língua.
Nesta sexta (3), após a repercussão do vídeo, o pastor gravou um vídeo dentro do banheiro de um avião e publicou nas redes sociais. Na filmagem, ele diz ter dado um beijo "inocente e puro" com o objetivo de levantar a autoestima da filha.

"Odeio tudo que tem a ver com pedofilia e abuso infantil", disse o pastor nas redes.
Fonte Bnews 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Policiais militares e suspeitos morrem em acidente durante perseguição

Quatro pessoas morreram em função de uma perseguição policial, no Jardim Botânico, na Zona Sul do Rio de Janeiro, na madrugada d...