quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Jovem é assassinada após deixar filho em creche em Santana do Paraíso, no Vale do Aço



Um relacionamento conturbado com ameaças e tentativa de homicídio terminou em tragédia em Santana do Paraíso, na Região do Vale do Aço. Uma jovem de 20 anos foi assassinada a tiros quando esperava uma carona para ir ao trabalho. A vítima havia acabado de deixar o filho de 4 anos em uma creche quando foi abordada. Dois homens em uma moto passaram por ela e atiraram várias vezes. Ao menos quatro tiros acertaram Bruna Gomes de Freitas, que morreu no local. A principal suspeita da Polícia Civil é que o ex-companheiro dela tenha cometido o crime. Ele está sendo procurado.
O crime aconteceu nesta manhã. As investigações apontam que a jovem, que trabalhava como manicure, levou o filho para uma creche e se dirigiu a um local no Bairro Residencial Betânia, onde aguardava carona de uma amiga. “Duas pessoas em uma motocicleta passaram. A que estava na garupa atirou várias vezes. Ela foi atingida por aproximadamente quatro a cinco disparos”, explicou o delegado Bruno Morato, responsável pelo caso.
Viaturas do Corpo de Bombeiros de Ipatinga, cidade vizinha, e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram ao local. Militares e médicos tentaram atendimento, mas a jovem já estava morta. Os dois suspeitos do crime fugiram e ainda estão sendo procurados.
A polícia trabalha com a hipótese de o crime ter sido cometido pelo ex-companheiro da jovem. O dono da moto foi encontrado e prestou depoimento. “Ele foi ouvido e liberado, pelo fato de já emprestar a motocicleta para o irmão do autor constantemente. Acreditamos que o irmão estava dirigindo e o ex dela tenha feito os disparos”, disse o delegado.
Relacionamento conturbado
A relação amorosa entre a jovem e o suspeito do crime sempre foi conturbada, segundo o delegado. Em 2013, ele chegou a cometer um atentado contra Bruna e um ex-namorado dela. “Ele atirou contra os dois, mas eles não foram atingidos. Na ocasião, representamos pela prisão preventiva dele, mas o pedido foi negado pela Justiça”, comenta Morato.
Nos últimos dias, o suspeito voltou a ameaçar Bruna. “Conseguimos o celular da jovem e lá constam mensagens de ontem (segunda-feira) em que ele faz ameaças constantes. Um dos motivos seria a separação, mas a relação é conturbada há um tempo. Inclusive, outro motivo está relacionado ao cuidado da criança de 4 anos, que é filho deles”, completou.
Aconteceu no Vale

tags

0 comentários:

Postar um comentário