sexta-feira, 10 de novembro de 2017

“Perdi meu único filho homem”, diz pai de ambulante morto por bala perdida em Simões Filho



Bastante abalado e sem acreditar no que aconteceu, o pai do ambulante Anderson Silva Portela, de 22 anos, que foi vítima de bala perdida na noite da última quarta-feira (08/11), durante uma tentativa de assalto a loja das Casas Bahia, prestou o último adeus ao filho no sepultamento que aconteceu por volta das 17h30, desta quinta-feira (09/11), no Cemitério São Miguel, em Simões Filho, Região Metropolitana de Salvador (RMS).
Era para ser mais um dia comum, o senhor Edivaldo Sena Portela, 55 anos, saiu para comprar pão, o que faz rotineiramente, quando foi surpreendido com a impactante notícia de que seu filho Anderson, havia sido atingido por disparos de arma de fogo e teria sido encaminhado para o hospital.
                  
“Eu estava indo comprar pão, quando recebi a notícia que meu filho havia sido baleado e estava no hospital. Ainda cheguei a perguntar se ele estava com vivo e me disseram que sim, mas quando chegue lá, fui avisado pelo meu cunhado que ele estava morto. Foi neste momento que perdi o chão”, contou com tristeza.
Indignado com a forma como perdeu Anderson, o senhor Edivaldo conta que seu filho era um jovem tranquilo e trabalhador. “Até hoje estou sem chão! Minha vida acabou. Meu filho trabalhava no centro da cidade diariamente. Ele estava lá há quase dois anos trabalhando naquele local. O ponto era da mãe dele, que passou para que ele pudesse ganhar o seu sustento”, contou ao Simões Filho Online.
                
Desorientado, o pai do jovem que demonstra muito sofrimento e a irreparável dor de ter perdido seu único filho homem, aguarda por justiça. “Agora tem que ter justiça. Pessoas contam que os assaltantes saíram da loja atirando, outras falam que foi a polícia. Eu não sei no que acreditar“, concluiu.
“Perdi meu único filho homem”, desabafa o pai de Anderson
CRIME
De acordo com informações da Polícia Militar, na noite do crime, os bandidos invadiram o estabelecimento por volta das 18h, da última quarta-feira (08/11), horário que os  funcionários se preparavam para fechar a loja. Depois de recolher os produtos, um grupo formado por seis homens e uma mulher tentaram sair da loja. Ainda segundo a policia, quando as guarnições da 22ª Companhia Independente da Polícia Militar (22ª CIPM) chegaram, eles começaram a atirar contra os policiais, que não puderam revidar por conta da grande quantidade de pedestres que estavam no local.
Ainda segundo informações da PM, os disparos efetuados pelos bandidos acabaram acertando dois trabalhadores: O vendedor de uva, Anderson da Silva Portela, 22 anos, morador do Bairro Km 30 e  Luiz Carlos Ferreira da Silva, 27 anos, do Bairro Km 25. As vítimas foram socorridas imediatamente para o Hospital Municipal de Simões Filho. Anderson foi baleado por um disparo no abdômen e não resistiu ao ferimento, vindo a óbito. Já Luiz foi atingido de raspão na região das costas, mas não corre risco de morrer.
PROTESTO
Sob um forte clima de revolta, o ambulante Anderson foi sepultado por volta das 17h30, desta quinta-feira (09/11), no cemitério São Miguel. Durante o enterro, familiares e amigos expressaram dor, e revolta ao se despedirem do jovem, e depois, seguiram para o centro da cidade, onde realizaram uma manifestação na frente das Casas Bahia. Na frente da Loja, o grupo interrompeu o trânsito por cerca de 10 minutos, e de mãos dadas fizeram uma oração, pedindo a Deus para combater a violência na cidade.
NOTA DAS CASAS BAHIA
A rede confirma que na noite de quarta-feira (08/11), houve uma tentativa de assalto em sua unidade localizada em Simões Filho, Região Metropolitana de Salvador. Nenhum colaborador ou cliente se feriu.  A loja segue funcionando normalmente e a empresa está colaborando com as investigações junto aos órgãos competentes.
Simões Filho Online.

tags

0 comentários:

Postar um comentário