sexta-feira, fevereiro 02, 2024

É pouco provável que o rompimento tenha sido causado pela relação sexual", diz especialista sobre mulher que morreu após relação sexual

O caso da morte da jovem Livia Gabriele da Silva Matos, de 19 anos, que faleceu no dia 30 de janeiro, após encontro sexual com o jogador Dimas Cândido de Oliveira, 18 anos, que atua nas categorias de base do Corinthians, tem sido um dos assuntos mais comentados e aparece entre as matérias mais lidas nos principais portais de notícias brasileiros.

De acordo com a certidão de óbito da jovem, a morte foi causada pelo rompimento na região genital chamada “saco de Douglas”. Em entrevista ao Programa Levante a Voz da Rádio Sociedade News concedida na manhã desta sexta (2), o médico urologista e professor da UEFS (Universidade Estadual de Feira de Santana), Dr. João Batista Cerqueira, explica o que é o saco de Douglas e o que pode ter causado o óbito da jovem.

"O fundo do saco de Douglas é o fundo de saco vaginal, a vagina é um canal que tem em média 12 cm de comprimento e é formada por duas paredes laterais, uma na parte posterior e outra anterior. Na parede posterior está exatamente o fundo de saco de Douglas no fundo de saco vaginal posterior. Nesse caso, tomei conhecimento também porque é um fato público, houve o rompimento do saco posterior que provocou a morte da paciente, a morte provavelmente se dá por um sangramento, porque o fundo de saco separa a cavidade vaginal da abdominal, rompendo essa membrana, chamada de peritoneal, pode haver sangramento e a paciente pode vir à óbito, isso é um fato muito raro, tanto que não temos conhecimento de publicações nesse sentido".
Segundo o urologista, é pouco provável que esse rompimento tenha sido causado através de relação sexual, mas pode acontecer, embora raro, mesmo em casos de pênis maiores que a média.

"É possível que haja o rompimento numa relação sexual feita de forma violenta, mas habitualmente isso não acontece, porque em média o pênis do homem ereto tem por volta de 12,5 cm, não tão diferente do comprimento da vagina, habitualmente como ele é distensível, é pouco frequente essa possibilidade, diria que o rompimento é provocado por uma lesão mecânica e pode ser também, cabe a Polícia Técnica investigar, se houve rompimento por causa mecânica provocada por algum instrumento ou simplesmente no ato da penetração. Em termos médicos, o comprimento do pênis do homem está por volta 12,5 cm e o da parede vaginal posterior, em torno de 12cm, existe uma compatibilidade, por isso, seria incomum isso ter sido causado somente com a prática sexual, embora seja possível, mas é bastante em incomum em condições habituais no relacionamento sexual satisfatório e consentido. A variação do tamanho do pênis depende muito da etnia do paciente, é dito que homens de origem asiática têm um pênis menor que dos europeus caucasianos e menor ainda do que os afrodescendentes. Os homens africanos tem um pênis maior que o dos europeus caucasianos tamanho médio e os asiáticos menor. Com relação ao caso, me referi aos médios em estado de ereção, 12,5 cm, em estado de flacidez, por volta de 7 a 8,5 cm, porém, quando o órgão entra em estado de ereção, vai distender, aumentando tanto em comprimento, largura e espessura".
Cuidados para evitar acidentes durante a relação sexual

"Primeiro, não cultuar o erotismo, sexo é algo prazeroso para o casal, bom para o homem e para a mulher, faz parte da evolução da humanidade, hoje nos reproduzimos, temos filhos, exatamente através da relação sexual que deve ser um ato de prazer, satisfação e de cumplicidade, nada de pensar em ter relação sexual forçada, estupro, deve ser de forma respeitosa, atualmente vemos a sociedade erotizada e sexualizada, banalizando o sexo que deve ser algo prazeroso e de respeito recíproco, então a primeira coisa é evitar esse culto a sexualidade e ao erotismo e aos exageros que são frequentemente presenciamos, diria que o básico é falar com seriedade e responsabilidade sobre sexo, com respeito, orientar aos mais jovens e evitar propagandas enganosas, em veículos de comunicação, inclusive na internet, que está povoada de informações dessa natureza, muitas vezes descabidas e que deseduca a pessoa acerca de uma prática sexual satisfatória. Com relação a internet, as pessoas pensam que tudo é possível e permitido, mas não é verdade, isso muitas vezes traz traumas psicológicos posteriormente, um breve motivo de satisfação que depois traz vergonha e desconforto emocional e muitas vezes, traumas psicológicos, por isso vivemos em uma situação tão desconfortável no atual momento, até triste e pesaroso para a sociedade, a civilização ocidental, não somente no Brasil, mas em outros países, a civilização ocidental vive um momento preocupante quanto aos valores que realmente devem ser preservados, cultuados e ensinados", concluiu.
Ouça na íntegra abaixo.

Reportagem: Luiz Santos e Hely Beltrão

Nenhum comentário:

Postar um comentário

POLICIAIS NA MIRA: Conversas interceptadas revelam esquema de venda de armas para facções criminosas em Salvador

Reportagem especial do jornal Bahia Meio Dia, da TV Bahia, exibida nesta quinta-feira (18/07) revelou conversas interceptadas pe...