terça-feira, maio 14, 2024

Saiba o que motivou garçom a degolar vereador no Ceará em dia de fúria

O garçom que degolou um vereador em um restaurante na cidade de Camocim, no interior do Ceará, era conhecido na cidade por ser uma pessoa religiosa e tranquila. Pessoas mais próximas não imaginavam que ele seria capaz de cometer o crime.

Antônio Charlan Rocha Souza, inclusive, não tinha antecedentes criminais. O delegado responsável por investigar o caso afirmou, em entrevista ao Metrópoles, que o garçom cometeu o crime porque sofria assédio moral no trabalho.
O vereador que foi degolado, ainda conforme a autoridade, não tinha qualquer relação com os problemas enfrentados por Antônio Charlan no restaurante, mas ele teria sido alvo por ser amigo do seu chefe, que supostamente cometia os assédios.
Além do vereador, foram esfaqueados também outro cliente e o dono do empreendimento. Eles foram socorridos e sobreviveram.

“[o garçom] pegou revolta pelas pessoas que frequentavam ali. Ele queria atingir o dono do estabelecimento e, para isso, atacou os frequentadores que mais tinham relação com o chefe", disse o delegado Eduardo Rocha ao portal.

O celular do garçom passou por uma perícia. No aparelho, foi encontrado um histórico de pesquisa sobre assédio moral no trabalho. A defesa de Charlan, que está preso preventivamente, pediu a instauração de um incidente de insanidade mental.

O vereador César Araújo Veras, de 51 anos, era filiado ao PSB e, no dia do crime, estava em um almoço na companhia de familiares. Ele havia acabado de chegar quando foi degolado. Parentes afirmam que o edil tinha uma boa relação com Antônio Charlan.
Bnews 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Moto é roubada em Sapeaçu ba noite desta quarta-feira (29)

Na noite desta quarta-feira (29) ,uma motocicleta modelo PoP cor branca placa polícial PLW0B84, foi tomada de assalto na mediaçõ...